Translate

segunda-feira, 28 de março de 2016

Qualificações de um líder

(1 Timóteo 3:1-7)

(1) “Esta afirmação é digna de confiança: se alguém deseja ser bispo, deseja uma nobre função.

Superintendente, líder, ou supervisor de uma igreja cristã.

(2) É necessário, pois, que o bispo seja irrepreensível,

Não censurável. Que não dê motivo para ser repreendido.

marido de uma só mulher,

Fiel.

sóbrio,

De mente sã, equilibrado.

prudente,

Moderado, discreto, comedido.

respeitável,

Digno de respeito.

Hospitaleiro

Generoso para as visitas.

 e apto para ensinar;

Busca conhecimento com prática.

(3) não deve ser apegado ao vinho,

Bêbado.

nem violento,

Pessoa briguenta.

mas sim amável,

Suave, gentil, educada.

pacífico

Promotor da paz.

e não apegado ao dinheiro.

Que não ama o dinheiro.
  • (1 Timóteo 6:10) “Pois o amor ao dinheiro é raiz de todos os males. Algumas pessoas, por cobiçarem o dinheiro, desviaram-se da fé e se atormentaram a si mesmas com muitos sofrimentos."

(4) Ele deve governar bem sua própria família, tendo os filhos sujeitos a ele, com toda a dignidade.

Cuidar bem de sua família e disciplinar os filhos com respeito.

(5) Pois, se alguém não sabe governar sua própria família, como poderá cuidar da igreja de Deus?

(6) Não pode ser recém-convertido,

Alguém que tenha recentemente se tornado um cristão.

para que não se ensoberbeça e caia na mesma condenação em que caiu o diabo.

Para não se tornar arrogante, encher-se de orgulho, tornar-se insolente.

(7) Também deve ter boa reputação perante os de fora, para que não caia em descrédito nem na cilada do diabo.

Bom testemunho para não cair na vergonha pública, no descrédito e nem cair no laço (armadilha) do diabo.
  • Cilada - De um perigo mortal repentino e inesperado.

Fé e comportamento não podem andar separados:

(1 Timóteo 3:14-15) “Escrevo-lhe estas coisas embora espere ir vê-lo em breve; mas, se eu demorar, saiba como as pessoas devem comportar-se na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, coluna e fundamento da verdade."

O apóstolo Paulo estava instruindo Timóteo a corrigir algumas questões na igreja, porque  comportamento impróprio e desordem na igreja local enfraquecem a sustentação da Verdade de Deus. Líderes devem ter bom testemunho fora e dentro da igreja. 

  • Bom exemplo: Torna o ensino atraente.
  • Mau exemplo: Faz as pessoas rejeitarem o ensino da Palavra de Deus, a Deus e a igreja.

Graça e paz,
Pra. Angela Caldas.


Saudáveis em vida e em ensino

O apóstolo Paulo instrui a Tito como deve ser o seu comportamento e o comportamento dos membros de sua igreja:

(Tito 2:6-10)

(6) "Da mesma maneira, encoraje os jovens a serem prudentes.

Estar em juízo perfeito, sóbrio, lúcido... (ajuizado).

(7) Em tudo seja você mesmo um exemplo para eles, fazendo boas obras.

O líder deve fazer e ensinar.
  • (Atos 1:1) “Fiz o primeiro tratado, ó Teófilo, acerca de tudo que Jesus começou, não só a fazer, mas a ensinar."

Em seu ensino, mostre integridade

Só existe crescimento verdadeiro quando ministramos na íntegra:
  • (1 Pedro 2:2) “Desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que por ele vades crescendo."

e seriedade

Reverência e respeito.

(8) use linguagem sadia, contra a qual nada se possa dizer, para que aqueles que se lhe opõem fiquem envergonhados por não terem nada de mal para dizer a nosso respeito.

Linguagem totalmente dentro da Palavra de Deus.

(9) Ensine os escravos a se submeterem em tudo a seus senhores, a procurarem agradá-los, a não serem respondões e

(10) a não roubá-los, mas a mostrarem que são inteiramente dignos de confiança, para que assim tornem atraente, em tudo, o ensino de Deus, nosso Salvador."
  • O nosso exemplo de obediência é que torna o ensino da Palavra de Deus atraente, desejável.

Graça e paz,
Pra. Angela Caldas.


A parábola do filho pródigo

Introdução: Nessa parábola, o pai ilustra a misericórdia e o perdão de Deus em favor daqueles que realmente se arrependem dos seus maus caminhos.

(Lucas 15) 
(11) "Um homem tinha dois filhos. 
(12) O mais novo disse ao seu pai: "Pai, quero a minha parte da herança". Assim, ele repartiu sua propriedade entre eles.

O pai repartiu sua propriedade entre eles. Isso ilustra o livre-arbítrio, o direito de cada um escolher o próprio caminho.

(13) Não muito tempo depois, o filho mais novo reuniu tudo o que tinha, e foi para uma região distante; e lá desperdiçou os seus bens vivendo irresponsavelmente.

Razão que levou o filho mais novo pedir a sua parte na herança: Queria viver uma vida desregrada, fora dos princípios da retidão. Uma vida sem nenhuma economia e administração financeira.
  • O custo de uma vida fora dos princípios de retidão e fora de uma boa administração financeira é alto. Esse filho não respeitou nem o tempo da herança...  Ele desejou e tomou algo fora do tempo certo, o que é bem problemático também.

(14) Depois de ter gasto tudo, houve uma grande fome em toda aquela região, e ele começou a passar necessidade.

Com a mau administração financeira e a chegada da crise, ele perdeu o controle da sua vida e começou a passar necessidade.

(15) Por isso foi empregar-se com um dos cidadãos daquela região, que o mandou para o seu campo a fim de cuidar de porcos.
  • Tendo deixado a sua casa em busca de liberdade, encontrou privação e muita humilhação.
Era um insulto para o judeu cuidar de porcos. Isso mostra o quanto ele foi enganado pela falsa aparência de liberdade, e o quanto ele foi humilhado. Cuidar de porcos representava a ocupação mais degradante que um judeu pudesse desempenhar. Eram animais considerados impuros de acordo com a Lei de Moisés.

(16) Ele desejava encher o estômago com as vagens de alfarrobeira que os porcos comiam, mas ninguém lhe dava nada.

Os porcos estavam alimentando melhor do que ele. Isso mostra a terrível situação em que ele se encontrava. Comer vagens de alfarrobeira era sinônimo da pobreza e miséria mais amargas.
  • O pecado leva as pessoas a uma vida de desilusão, tristeza e necessidade.

(17) "Caindo  em si, ele disse: ‘Quantos empregados de meu pai têm comida de sobra, e eu aqui, morrendo de fome!

Caindo em si - a ilusão é passageira e havia terminado. Ele percebeu o quanto o mundo com seus falsos prazeres é enganoso.
  • A vida verdadeira e real,  encontramos somente no relacionamento correto com Deus. 

(18) Eu me porei a caminho e voltarei para meu pai, e lhe direi: Pai, pequei contra o céu e contra ti.
(19) Não sou mais digno de ser chamado teu filho; trata-me como um dos teus empregados’.

Pequei. Reconheceu que errou e precisava de perdão. Não jogou a culpa em ninguém.
  • (1 João 1:9) "Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça."

(20) A seguir, levantou-se e foi para seu pai. "Estando ainda longe, seu pai o viu e, cheio de compaixão, correu para seu filho, e o abraçou e beijou.

Ele se arrependeu e decidiu voltar para a casa do pai. 

A compaixão do pai ilustra a aceitação imediata de um pecador que se volta para Deus.
  • (Hebreus 8:12) "Porque eu lhes perdoarei a maldade e não me lembrarei mais dos seus pecados."

(21) "O filho lhe disse: ‘Pai, pequei contra o céu e contra ti. Não sou mais digno de ser chamado teu filho’.

O verdadeiro arrependimento faz a pessoa enxergar com os seus olhos espirituais o estado em que ela realmente se encontra. 
  • Ele contava com a misericórdia e o perdão...

(22) "Mas o pai disse aos seus servos: ‘Depressa! Tragam a melhor roupa e vistam nele. Coloquem um anel em seu dedo e calçados em seus pés.

O reconhecimento do erro, a confissão de pecado e a atitude de voltar para o caminho da retidão fez com que o filho retornasse ao seio da família e fosse novamente reintegrado como membro dela.  Foi uma completa restauração.
  • Melhor roupa - roupa de festa.
  • Anel - provava a sua filiação.
  • Calçados - indicava que ele não estava sendo recebido como servo, apesar desse ser o seu pedido.

(23) Tragam o novilho gordo e matem-no. Vamos fazer uma festa e comemorar.

(24) Pois este meu filho estava morto e voltou à vida; estava perdido e foi achado’. E começaram a festejar."

Uma transformação como essa era digna de celebração. Esse também é o motivo pelo qual Jesus escolheu reunir-se com os perdidos.

Conclusão:
Só teremos uma vida de segurança se vivermos segundo os princípios bíblicos. Quem confia demais em sua própria sabedoria entra no caminho da destruição.

Graça e paz,
Pra. Angela Caldas.

quarta-feira, 23 de março de 2016

A verdadeira páscoa

Os descendentes de Abraão (filhos de Jacó) migraram para o Egito, e cresceram muito em número (Êxodo 1:1-7), cumprindo assim a profecia (Gênesis 13:16). Após a morte de José (filho de Jacó), conhecido como José do Egito, subiu ao poder um faraó que não o havia conhecido. Ameaçado pela crescente população hebraica, ele a submeteu ao jugo da escravidão (Êxodo 1:8-14). O povo hebreu foi escravizado por quase 400 anos.
  • (Êxodo 12:40) "Ora, o período que os israelitas viveram no Egito foi de quatrocentos e trinta anos."

E Deus levantou um homem chamado Moisés para ser o libertador do Seu povo (Leia Salmo 105 - resumo da história dos hebreus).

No decorrer das 10 pragas, faraó deixava o povo ir, mas se arrependia e voltava atrás. Mas na décima praga Deus enviou um anjo destruidor afim de eliminar todos os primogênitos, tanto dos homens como dos animais.
  • (Êxodo 12:12) "Naquela mesma noite passarei pelo Egito e matarei todos os primogênitos, tanto dos homens como dos animais, e executarei juízo sobre todos os deuses do Egito. Eu sou o Senhor!"

Para que os primogênitos do povo hebreu também não morressem por causa do anjo destruidor (Hebreus 11:28), Deus passou essa instrução (A instituição da Páscoa - Êxodo 12:1-28), que já estava apontando para o sacrifício de Jesus na cruz do Calvário.

Depois da morte dos primogênitos, naquela mesma noite, faraó permitiu a saída do povo hebreu do Egito.
  • (Êxodo 12:31) Naquela mesma noite o faraó mandou chamar Moisés e Arão e lhes disse: "Saiam imediatamente do meio do meu povo, vocês e os israelitas! Vão prestar culto ao Senhor, como vocês pediram".

A partir dessa data, a páscoa se converteu para os judeus em um memorial, onde passariam a comemorá-la uma vez por ano, como estatuto perpétuo. Eles iriam recordar em gratidão o dia em que o anjo destruidor passou sobre suas casas e o Senhor os guardou da morte.
  • (Êxodo 12:14, 26-27) "Este dia será um memorial que vocês e todos os seus descendentes o comemorarão como festa ao Senhor. Comemorem-no como decreto perpétuo. Quando os seus filhos lhes perguntarem: ‘O que significa esta cerimônia?', respondam-lhes: É o sacrifício da Páscoa ao Senhor, que passou sobre as casas dos israelitas no Egito e poupou nossas casas quando matou os egípcios". Então o povo curvou-se em adoração."

Assim como Deus libertou o povo judeu da escravidão no Egito, Deus enviou Seu filho Jesus para nos libertar da escravidão do pecado. Esse memorial anual foi um anúncio antecipado da morte de Jesus. A salvação vem pelo sangue, o sangue de Jesus (João 1:29). 

Assim como o cordeiro inocente foi um substituto para que os primogênitos hebreus não morressem (as casas que estavam marcadas pelo sangue estavam protegidas), Jesus o Cordeiro de Deus, foi morto em lugar do pecador. E todo aquele que recebe Jesus como Senhor e Salvador de sua vida, recebe a salvação eterna.
  • (Romanos 10:9,10) "Se você confessar com a sua boca que Jesus é Senhor e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo. Pois com o coração se crê para justiça, e com a boca se confessa para salvação."

Na noite que precedeu à Sua morte na cruz do Calvário, Jesus celebrou juntamente com os Seus discípulos a última páscoa, e em seguida a Sua ceia (Lucas 22:1-21). A celebração da páscoa foi substituída pela celebração da ceia. Finaliza a páscoa judaica (A.T.) e iniciava a ceia do Senhor (N.T.), ambas apontam para o sacrifício de Jesus na cruz do Calvário. O ritual da páscoa tinha servido o seu propósito profético, porque o cordeiro ou cabrito que era usado no (A.T.) ia ser substituído pelo Cordeiro pascal (1 Coríntios 5:7b / João 19:14-18).

A ceia do Senhor é nosso memorial da páscoa onde nós recordamos com gratidão que fomos libertos da escravidão do pecado (o pecado hoje não tem mais domínio sobre nós) e da morte espiritual (separação de Deus, da comunhão com Deus). Onde nós recordamos que Jesus morreu, ressuscitou e vai voltar para buscar a Sua igreja.

Graça e paz,
Pra. Angela Caldas.

terça-feira, 22 de março de 2016

Como deve ser o comportamento do cristão?

Deus formou o homem à Sua imagem e semelhança, porque o projeto de Deus é de ter comunhão com o homem e também uma família de filhos santos.
Com o pecado de desobediência de Adão, essa comunhão foi quebrada e houve uma separação entre Deus e o homem.
  • (Isaías 59:2) "Mas as suas maldades separaram vocês do seu Deus; os seus pecados esconderam de vocês o rosto dele, e por isso ele não os ouvirá."
E o homem passou a nascer morto espiritualmente,  separado de Deus por causa do pecado da desobediência.
  • (Romanos 5:12) "Portanto, da mesma forma como o pecado entrou no mundo por um homem, e pelo pecado a morte, assim também a morte veio a todos os homens, porque todos pecaram."
  • (Romanos 6:23) "Pois o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor."
Assim como o pecado entrou por um só homem: Adão. A salvação também veio por um homem: Jesus.
  • (Romanos 5:17-21) "Porque, se pela ofensa de um só homem, a morte reinou por esse, muito mais os que recebem a abundância da graça, e do dom da justiça, reinarão em vida por um só, Jesus Cristo. Pois assim como por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para justificação de vida. Porque, como pela desobediência de um só homem, muitos foram feitos pecadores, assim pela  obediência de um muitos serão feitos justos. Veio, porém, a lei para que a ofensa abundasse; mas onde o pecado abundou, superabundou a graça; Para que, assim como o pecado reinou na morte, também a graça reinasse pela justiça para a vida eterna, por Jesus Cristo nosso Senhor". Deus enviou Jesus que morreu na cruz por nós... Para trazer vida ao nosso espírito e voltarmos a ter comunhão com Ele."
  • (Efésios 2:1) "E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados."
Quando aceitamos a Jesus como nosso Senhor e Salvador, o pecado passa a não mais ter domínio sobre nós e começamos uma nova vida com Deus. 
  • (Romanos 6:14) "Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça."

Comportamento correto para o cristão:

(Colossenses 3) 

(5) "Assim, façam morrer

É nós que temos que tomar essa decisão...

tudo o que pertence à natureza terrena de vocês: imoralidade sexual, impureza, paixão, desejos maus e a ganância, que é idolatria.


Façam morrer/abandonar (Isso não pode fazer parte da vida de um filho de Deus).
  • Imoralidade sexual: Namoro com toques sexuais... Relação sexual ilícita.
  • Impureza no sentido moral, impureza proveniente de desejos sexuais, luxuria, vida devassa.
Desonestidade: Furtos, mentiras, aceitar troco a mais (não é bênção de Deus).

Devassidão: Desejo por pornografia, pensamentos sexuais, filmes com cenas sexuais, masturbação.
  • Paixão: Atração muito forte que sente por alguém ou alguma coisa.
  • Desejos maus: desejo por aquilo que é proibido (lascívia, sensualidade).
  • Ganância que é idolatria: A vontade de ter mais... Que leva a pessoa a enganar os outros.
(6) É por causa dessas coisas que vem a ira de Deus sobre os que vivem na desobediência,
(7) as quais vocês praticaram no passado, quando costumavam viver nelas.

Ira como castigo. É o julgamento final que todos os desobedientes vão enfrentar e vão ser condenados ao inferno.

Quem vive na prática do pecado atraí sobre si a ira de Deus, quer dizer a condenação ao inferno.
  • (Apocalipse 20:11-15) "Depois vi um grande trono branco e aquele que nele estava assentado. A terra e o céu fugiram da sua presença, e não se encontrou lugar para eles. Vi também os mortos, grandes e pequenos, de pé diante do trono, e livros foram abertos. Outro livro foi aberto, o livro da vida. Os mortos foram julgados de acordo com o que tinham feito, segundo o que estava registrado nos livros. O mar entregou os mortos que nele havia, e a morte e o Hades entregaram os mortos que neles havia; e cada um foi julgado de acordo com o que tinha feito. Então a morte e o Hades foram lançados no lago de fogo. O lago de fogo é a segunda morte. Se o nome de alguém não foi encontrado no livro da vida, este foi lançado no lago de fogo." 

(8) Mas agora, 

Que temos o entendimento da Palavra de Deus.

abandonem todas estas coisas: ira, indignação, maldade, maledicência e linguagem indecente no falar.

Abandonar esses pecados:
  • Ira: acessos de raiva.
  • Indignação: Sentimento de revolta (geralmente provocado por algo ofensivo ou injusto.
  • Maldade: O desejo de fazer mal aos outros.
  • Maledicência: Difamação, murmuração.
  • Linguagem indecente no falar: Palavrões.

(9) Não mintam uns aos outros, visto que vocês já se despiram do velho homem com suas práticas

Quem mente, muda de paternidade:
  • (João 8:44) "Vocês pertencem ao pai de vocês, o diabo, e querem realizar o desejo dele. Ele foi homicida desde o princípio e não se apegou à verdade, pois não há verdade nele. Quando mente, fala a sua própria língua, pois é mentiroso e pai da mentira."

Despir do velho homem:
O apóstolo compara a nova vida do cristão com uma mudança de vestimenta. Tirar a roupa velha e suja e joga fora.

(10) e se revestiram do novo."

Revestir do novo homem:
E vestir de uma roupa nova e limpa, ou seja, começar a praticar as coisas certas.
  • (Efésios 4:25-32) "Portanto, cada um de vocês deve abandonar a mentira e falar a verdade ao seu próximo, pois todos somos membros de um mesmo corpo. "Quando vocês ficarem irados, não pequem". Apazigüem a sua ira antes que o sol se ponha, e não dêem lugar ao diabo. O que furtava não furte mais; antes trabalhe, fazendo algo de útil com as mãos, para que tenha o que repartir com quem estiver em necessidade. Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem.
    Não entristeçam o Espírito Santo de Deus, com o qual vocês foram selados para o dia da redenção. Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo."

Somos vivificados para vivermos em um novo padrão de vida:

(2 Coríntios 5:17) "Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criação. As coisas antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas!"


Abandonar hábitos que contrariam a Palavra de Deus, e começar a nova vida com Cristo com hábitos segundo a Palavra de Deus.

Nossa maneira de pensar deve ser diferente da maneira de pensar do mundo:

(Romanos 12:2) "Não se amoldem ao padrão deste mundo, 


Não podemos nos comportar da mesma maneira que as pessoas do mundo.

mas transformem-se (ficar mais parecidos com Jesus) pela renovação da sua mente,

Mente renovada pela Palavra de Deus. Pensar a maneira de Deus. Segundo à Palavra de Deus.

para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus."

Para experimentarmos e comprovarmos:
  • A boa
  • Perfeita
  • Agradável vontade de Deus é preciso crescermos espiritualmente.

Fomos chamados para a liberdade, mas não podemos dar ocasião a carne:

(Gálatas 5:13) "Irmãos, vocês foram chamados para a liberdade (sermos livres). Mas não usem a liberdade para dar ocasião à vontade da carne; pelo contrário, sirvam uns aos outros mediante o amor."

A liberdade que o apóstolo Paulo está falando, não é uma liberdade para usarmos a nossa carne para fazermos tudo o que queremos, ou seja para pecarmos. Mas é uma liberdade para vivermos em santidade e para fazermos o bem para as pessoas.

Graça e paz,
Pra. Angela Caldas.

segunda-feira, 21 de março de 2016

Pais espirituais: espelhos de ânimo, integridade e firmeza na Palavra (6)

Texto: (1 Coríntios 4:15,16).

Introdução: Paternidade espiritual é gerar o evangelho de Cristo na vida de uma pessoa, através do ensino da Palavra de Deus e do exemplo. É ser instrumento da sua conversão para uma nova vida espiritual.
  • (1 Tessalonicenses 2:10-12) "Tanto vocês como Deus são testemunhas de como nos portamos de maneira santa, justa e irrepreensível entre vocês, os que creem. Pois vocês sabem que tratamos cada um como um pai trata seus filhos, exortando, consolando e dando testemunho, para que vocês vivam de maneira digna de Deus, que os chamou para o seu Reino e glória."

Ajudando o filho espiritual a entender as tribulações
  • (Atos 14:22) "Renovando o ânimo dos discípulos e os encorajando a perseverar na fé, ensinando: "É necessário que em meio a muitas aflições ingressemos no Reino de Deus."

1. Renovando o ânimo dos discípulos: 

(Lucas 5:1-6) "...Tendo acabado de falar, disse a Simão: "Vá para onde as águas são mais fundas", e a todos: "Lancem as redes para a pesca". Simão respondeu: "Mestre, esforçamo-nos a noite inteira e não pegamos nada. Mas, porque és tu quem está dizendo isto, vou lançar as redes..."

Não existe nada nesta Terra que renova mais o nosso ânimo do que a Palavra de Deus. Os pescadores já estavam cansados, desanimados, haviam pescado à noite inteira... Mas ao ouvirem Jesus ensinar (Romanos 10:17) tiveram fé... E a fé gerou obediência à Palavra de Jesus. Resultado da obediência: Foram grandemente abençoados.

2. Encorajando a perseverar na fé: 

(Hebreus 6:11) ”Desejamos, contudo, que cada um de vós demonstre o mesmo esforço dedicado até o fim, para que tenhais a plena certeza da esperança."

São muitos os cristãos que desistem no meio do caminho, mas a orientação é para caminharmos com o mesmo esforço dedicado até o fim.

3. Ensinando que é necessário que em meio a muitas aflições ingressemos no Reino de Deus:

(Tiago 1:12) "Feliz é o homem que persevera na provação, porque depois de aprovado receberá a coroa da vida que Deus prometeu aos que o amam."

O homem que enfrenta as provações com coragem e gozo é mais feliz, porque as recompensas são muito maiores que as provações.

Conclusão: É responsabilidade dos pais espirituais projetar ânimo e ensinarem os filhos espirituais a permanecerem firmes na Palavra de Deus.
  • (João 8:31) “Disse Jesus aos judeus que haviam crido nele: 'Se vocês permanecerem firmes na minha palavra, verdadeiramente serão meus discípulos'."

Graça e paz,
Pra. Angela Caldas.

Pais e filhos espirituais: compartilhando as responsabilidades do Reino de Deus (5)

Texto: (Efésios 4:15,16).

Introdução: Quando vivemos o evangelho de Cristo em sua integridade, e nos unimos em favor do Reino de Deus em um relacionamento de verdade em amor, e oferecemos a nossa justa colaboração, o resultado é a edificação e o crescimento saudável da igreja.

Vamos conhecer agora a vida de Tito, outro filho espiritual do apóstolo Paulo:

(Tito 1:4) “A Tito, meu verdadeiro filho em nossa fé comum: Graça e paz da parte de Deus Pai e de Cristo Jesus, nosso Salvador."

Tito era de origem grega (Gálatas 2:3), gerado no evangelho de Cristo pelo apóstolo Paulo (Tito 1:4). Era seu companheiro e cooperador de viagem (2 Coríntios 8:23). Estava com o apóstolo em Jerusalém, quando alguns falsos irmãos insistiram que ele deveria ser circuncidado. O apóstolo não permitiu porque eles queriam que Tito fosse circuncidado como pré-requisito para a salvação (Gálatas 2:1,3-5), situação totalmente diferente da que Timóteo enfrentou.

O apóstolo Paulo enviou Tito à igreja de Corinto para ver se tudo ia bem, se eles tinham obedecido às instruções que ele havia enviado por carta (1 Coríntios 5), porque aquela igreja havia enfrentado um grande problema. Combinaram de se encontrar em Trôade, mas tiveram um desencontro (2 Coríntios 2:12,13). Quando eles se encontraram na Macedônia e o apóstolo viu que tudo ia bem com a igreja de Corinto e com Tito, e que o próprio Tito havia sido muito bem recebido, se alegrou muito (2 Coríntios 7:5-16). Um pai espiritual se preocupa muito com os seus filhos... Versículos-chave = (2 Coríntios 7:14-16).

O relacionamento entre o apóstolo e Tito por causa do evangelho de Cristo era muito grande: Eles andavam em um mesmo espírito (2 Coríntios 8:16,17; 12:18).

Juntos evangelizaram várias cidades em Creta, mas como o apóstolo não podia ficar, deixou Tito para organizar as congregações locais (Tito 1:5). Tito encontrou considerável oposição e insubordinação principalmente dos judeus (Tito 1:10), mas foi muito bem instruído em seu ministério pelo apóstolo (Leia a epístola do apóstolo Paulo a Tito).

A paternidade espiritual fez toda a diferença, porque ele foi incentivado pelo apóstolo a continuar ensinando o evangelho de Cristo em sua integridade (Tito 2:1).

Conclusão: Aprendemos com o apóstolo Paulo a compartilhar com os nossos filhos espirituais as responsabilidades do Reino de Deus. Aprendemos com Tito a ser um motivo de honra para o nosso pai espiritual. Trabalhar na obra do Senhor com boa vontade, responsabilidade, transparência e integridade na Palavra de Deus.

Graça e paz,
Pra. Angela Caldas.

Discipulado prático: filhos espirituais saudáveis (4)

Texto: (1 Pedro 2:1-3).

Introdução: Nós como filhos de Deus, devemos desejar o verdadeiro leite espiritual, que é a Palavra de Deus em sua integridade, para que por ela seja gerado em nós o caráter de Cristo.

Vamos conhecer agora a vida de Onésimo, outro filho espiritual do apóstolo Paulo:

(Filemon 1:10) “Venho interceder a favor do meu filho Onésimo, que gerei enquanto estava na prisão."

Onésimo era natural de Colossos (Colossenses 4:9), escravo pertencente à Filemom (Filemom 1:16), filho na fé e colaborador do apóstolo Paulo. Fugiu para a grande metrópole de Roma depois de aparentemente ter roubado Filemom, seu proprietário (Filemom 1:18), onde se encontrou com o apóstolo Paulo que aguardava seu julgamento em liberdade vigiada (Atos 28:16).

O apóstolo agiu rigorosamente de acordo com as exigências da lei (Deuteronômio 23:15,16) ao lidar com Onésimo, porque não o denunciou como fugitivo, não avisou à Filemom para buscá-lo e não o oprimiu, antes o evangelizou e o fortaleceu na fé (Filemom 1:10).

O nome Onésimo significa: Útil, proveitoso, benéfico. Antes de se converter a Cristo, não prestou um bom serviço à Filemom, mas agora o seu nome é o seu caráter (Filemom 1:11; Colossenses 3:22,23).

O apóstolo Paulo demonstra a Filemom o seu amor, a sua confiança e o seu desejo de não se afastar de seu filho Onésimo e pede-lhe para recebê-lo não como escravo, mas com perdão e amor, e com o mesmo respeito como o receberia, um parceiro em Cristo (Filemom 1:12,13 e 16,17).

O apóstolo Paulo assumiu totalmente a paternidade espiritual de Onésimo, porque além de apresentar-lhe a salvação eterna, intercedeu pela sua vida diretamente com Filemom, oferecendo seu próprio nome como garantia, já que se dispôs a pagar a sua dívida, caso fosse necessário (Filemom 1:18,19).

Conclusão: Aprendemos com o apóstolo Paulo que as tribulações não são empecilhos para não trabalharmos na obra do Senhor (Atos 20:19-24) e a gerar filhos espirituais saudáveis (Atos 14:22), ensinando-os a admitirem os seus erros e corrigi-los. E aprendemos com Onésimo a enfrentar todos os problemas do passado, para começar a nova vida com Cristo.

Graça e paz,
Pra. Angela Caldas.

De discipulador para discípulo... De pai para filho... (3)

Texto: (Mateus 28:18-20).

Introdução: Depois que Jesus recebeu autoridade absoluta, senhorio de tudo, ordenou os seus discípulos a fazerem discípulos. Somos filhos espirituais e temos também a responsabilidade de sermos pais espirituais.

Vamos conhecer agora um pouco sobre Timóteo, o mais conhecido filho espiritual do apóstolo Paulo:

(1 Timóteo 1:2) “A Timóteo, meu verdadeiro filho na fé: Graça, misericórdia e paz da parte de Deus Pai e de Cristo Jesus, o nosso Senhor."

O apóstolo Paulo conheceu Timóteo em Listra (hoje Turquia), provavelmente sua cidade natal. Sua mãe era judia cristã, e o seu pai era grego, por isso foi circuncidado para evitar as críticas dos judeus. Timóteo tinha um bom testemunho, tanto em Listra como em Icônio (Atos 16:1-3).

Timóteo acompanhava o apóstolo Paulo em suas viagens missionárias (Atos 17:14,15; 18:5; 20:4), era um cooperador do apóstolo (1 Coríntios 4:17), (Romanos 16:21), (Filipenses 2:19-22), e até chegou a ser preso por causa do evangelho, assim como o apóstolo Paulo (Hebreus 13:23).

Tudo indica que Timóteo era tímido, mas muito firme em Cristo, por isso o apóstolo encorajou os cristãos de Corinto para que o acolhessem com muito respeito (1 Coríntios 16:10,11).

Timóteo foi enviado à igreja em Tessalônica para encorajá-los em tempos de tribulações (1 Tessalonicenses 3:2,3).

O tratamento do apóstolo com Timóteo era de uma pai amoroso com o seu filho amado (1 Timóteo 1:18), (2 Timóteo 1:2; 2:1), porque ele tinha especial admiração pela sua fidelidade ao Senhor. Fez questão de mencioná-lo como co-remetente em seis das suas epístolas canônicas (2 Coríntios, Filipenses, Colossenses, 1 e 2 Tessalonicenses e Filemon).

Timóteo foi instruído no Antigo Testamento, pela sua mãe e sua avó (2 Timóteo 1:5), e muito bem instruído em seu ministério pelo apóstolo Paulo (1 Timóteo 3:14,15; 1:3,18). Capacitou e nomeou líderes espirituais para pastorear a igreja do Senhor (1 Timóteo 3:1-13; 5:17-25).

Timóteo combateu falsos ensinos e heresias da época (1 Timóteo 1:3-7; 4:1-8, 6:3-5,20,21).

Conclusão: Aprendemos muito com o apóstolo Paulo e com Timóteo. Com o apóstolo Paulo aprendemos a obedecer com muita responsabilidade a ordem de Jesus (Mateus 28:18-20), ensinando Timóteo a obedecer toda a Palavra de Deus e a exercer o seu ministério. E com Timóteo aprendemos a ser um filho amado, sempre disposto a aprender e a crescer na obra do Senhor.

Graça e paz,
Pra. Angela Caldas.

Imitadores de Deus, como filhos amados (2)

Texto: (Romanos 8:16).

Introdução: Existe um testemunho conjunto entre o Espírito de Deus e o nosso espírito de que somos filhos de Deus. O papel de imitar, de querer ser igual, de almejar ter características, é do filho, do filho motivado pelo amor do Pai.


Somos templo do Espírito Santo de Deus:
  • (1 Coríntios 6:19) “Acaso não sabem que o corpo de vocês é santuário do Espírito Santo que habita em vocês, que lhes foi dado por Deus, e que vocês não são de si mesmo?”

O amor a Deus nos leva a obediência a Sua Palavra:
  • (1 João 5:3) “Porque nisto consiste o amor a Deus: obedecer aos seus mandamentos. E os seus mandamentos não são pesados."

Algumas características de um filho de Deus:

1. Cresce espiritualmente: (2 Pedro 3:18) “Cresçam, porém, na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus”.

2. Imitador do Pai: (Efésios 5:1) “Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados."

3. Não vive na prática do pecado: (1 João 3:9) “Todo aquele que é nascido de Deus não pratica o pecado, porque a semente de Deus permanece nele, ele não pode estar no pecado, porque é nascido de Deus."

4. Pratica a justiça: (1 João 3:10) “Desta forma sabemos quem são os filhos de Deus e quem são os filhos do diabo: quem não pratica a justiça não procede de Deus; e também quem não ama seu irmão."

5. Amor pelo irmão: (1 João 4:20,21) “Se alguém afirmar: "Eu amo a Deus", mas odiar seu irmão, é mentiroso, pois quem não ama seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê. Ele nos deu este mandamento: Quem ama a Deus, ame também seu irmão."

6. Vence o mundo: (1 João 5:4,5) “O que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé. Quem é que vence o mundo? Somente aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus."

7. Trabalha em Sua obra: (Efésios 2:10) “Porque somos criação de Deus realizada em Cristo Jesus para fazermos boas obras, as quais Deus preparou de antemão para que nós as praticássemos."

Conclusão: Deus se relaciona conosco através do Seu Espírito e da Sua Palavra. Mas isso depende também de nós... Porque nós é que temos de priorizar tempo para estudo da Palavra e oração.

Graça e paz,
Pra. Angela Caldas.