Translate

terça-feira, 22 de maio de 2018

Salmo 1 (4-6)

Introdução: A Palavra de Deus mostra de forma bem clara como Deus enxerga o justo e o ímpio, e o destino final de cada um.

(4) Não é o caso dos ímpios! São como palha que o vento leva.

Aqui é apresentado um contraste entre o justo e o ímpio. 

O ímpio é comparado a palha. A palha não tem raiz, não dá fruto, e é levada pelo vento.

O justo é comparado a uma árvore. A árvore tem raiz que a faz resistente e não é levada pelo vento. Dá frutos, ou seja, produz alimento para os outros.
  • (Salmo 1:3) "É como árvore plantada à beira de águas correntes: Dá fruto no tempo certo e suas folhas não murcham. Tudo o que ele faz prospera!"
Complementar:

Normalmente o trigo era separado da palha no topo de uma colina ou de um lugar alto onde o vento soprava mais forte. O trigo e a palha eram jogados para cima com pás, o trigo como é mais pesado caía no chão e a palha era levada pelo vento.

(5) Por isso os ímpios não resistirão no julgamento, nem os pecadores na comunidade dos justos.

Eles não resistirão ao julgamento, e passarão a eternidade longe do Senhor porque não construíram as suas casas alicerçadas na rocha que é a Palavra de Deus (Mateus 7:24-29).

E também não resistem ao julgamento contínuo (na comunidade dos justos) que acontece em nossa caminhada cristã.

(6) Pois o Senhor aprova o caminho dos justos, mas o caminho dos ímpios leva à destruição!"

A Palavra de Deus fala de dois caminhos, mas apenas um nos leva a Deus:
  • (Mateus 7) (13) "Entrem pela porta estreita, pois larga é a porta e amplo o caminho que leva à perdição, e são muitos os que entram por ela. (14) Como é estreita a porta, e apertado o caminho que leva à vida! São poucos os que a encontram."

Complementar:
  • (Provérbio 14:12) "Há caminho que parece certo ao homem, mas no final conduz à morte."

Conclusão: São dois caminhos e dois destinos, um nos levará a vida eterna e o outro a condenação eterna. O caminho que nos levará a vida eterna é o caminho dos princípios bíblicos, devemos caminhar por ele.

Graça e paz,
Pra. Angela Caldas.

quinta-feira, 17 de maio de 2018

Praticantes da Palavra de Deus

O objetivo do nosso Pai celestial, não é para somente congregarmos em uma igreja e ouvir a Sua Palavra, mas conhecer, permitir que ela transforme a nossa maneira de pensar e praticá-la.
  • O conhecimento por si só é inútil.

(Tiago 1)

(22) “Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos.

Somos ensinados a colocá-la em prática, logo depois de recebê-la:
  • Tornai-vos, pois, praticantes da Palavra...
Só ouvir não nos levará para o céu, por isso a Palavra de Deus declara que os ouvintes são meros enganadores de si mesmos.  

A prática da Palavra de Deus começa quando a ouvimos com atenção permitindo que a nossa mente seja renovada por ela:

  • (Romanos 12:2) "Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus."
Ouvir é muito importante, mas é necessário também obedecer.

(23) Porque, se alguém é ouvinte da palavra e não praticante, assemelha-se ao homem que contempla, num espelho, o seu rosto natural;
(24) pois a si mesmo se contempla, e se retira, e para logo se esquece de como era a sua aparência.

Quem só ouve a Palavra de Deus e não a pratica, rapidamente a esquece.


Recebemos de Deus segundo a nossa capacidade de ouvir. Quanto mais prestarmos atenção e praticarmos, mais receberemos entendimento da Sua Palavra: 
  • (Marcos 4:) (23) Se alguém tem ouvidos para ouvir, ouça! Considerem atentamente o que vocês estão ouvindo", continuou ele. (24) "Com a medida com que medirem, vocês serão medidos; e ainda mais lhes acrescentarão. (25) A quem tiver, mais lhe será dado; de quem não tiver, até o que tem lhe será tirado.”

(25) Mas aquele que considera, atentamente, na lei perfeita, lei da liberdade, e nela persevera

Examina e mantém-se firme.

Complementar:

Liberdade aqui tem o sentido de libertar-se do pecado.
  • (1 Pedro 2:16) "Vivam como pessoas livres, mas não usem a liberdade como desculpa para fazer o mal; vivam como servos de Deus."

não sendo ouvinte negligente, mas operoso praticante, esse será bem-aventurado no que realizar.

Os praticantes da Palavra de Deus serão bem-aventurados (abençoado, feliz, próspero) no que realizar.
  • Vão trabalhar e ver o resultado do seu trabalho (vai ser grandemente abençoado por Deus).

Fé sem propósito, sem valor:

(26) Se alguém supõe ser religioso, 

Se julga temente a Deus.


deixando de refrear a língua, 


Aquele que tem uma fala descontrolada.

  • Com frequência tem explosões de ira (19,20), e sempre se envolve em discussões.

antes, enganando o próprio coração, a sua religião é vã.

Na verdade está se enganando, porque a sua fé é sem valor.

A Fé verdadeira produzirá uma vida correta:
  • Controle da língua.
(27) A religião pura e sem mácula, para com o nosso Deus e Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações 
  • Amor ao próximo (cuidar dos necessitados e desamparados).
e a si mesmo guardar-se incontaminado do mundo."
  • Resistência à tentação (vida íntegra). 

Complementar:
  • (Isaías 1) (16) "Lavem-se! Limpem-se! Removam suas más obras para longe da minha vista! Parem de fazer o mal, (17) aprendam a fazer o bem! Busquem a justiça, acabem com a opressão. Lutem pelos direitos do órfão, defendam a causa da viúva."
  • (Isaías 58) (9) "Aí sim, você clamará ao Senhor, e ele responderá; você gritará por socorro, e ele dirá: Aqui estou. (10) "Se você eliminar do seu meio o jugo opressor, o dedo acusador e a falsidade do falar;se com renúncia própria você beneficiar os famintos e satisfizer o anseio dos aflitos, então a sua luz despontará nas trevas, e a sua noite será como o meio-dia."

A Palavra de Deus é vida e saúde 
para quem a pratica

(Provérbios 4)

(20) “Filho meu, atenta para as minhas palavras; 

É um chamado de atenção para a verdade que está sendo ensinada.

aos meus ensinamentos inclina os ouvidos,
  • Ouvir com atenção. 
  • Ouvir com a intenção de obedecer.

(21) Não os deixes aparta-se dos teus olhos;

Manter uma vida de busca pelo conhecimento.

guarda-os no mais íntimo do teu coração.

A Palavra de Deus é muito preciosa, é o nosso manual de vida, devemos guardá-la no coração e ela nos protegerá diante das tentações, provações...
  • (Salmo 119:11) “Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti."

(22) Porque são vida para quem os acha e saúde, para o seu corpo."
  • Vida: alimento para o nosso espírito.
  • Saúde: remédio que cura as nossas enfermidades da alma e do corpo.

Conclusão: 

A fé verdadeira não é somente ouvirmos a Palavra de Deus e trabalharmos em Sua obra, é necessário sermos praticantes também. 

Graça e paz,
Pra. Angela Caldas.

segunda-feira, 14 de maio de 2018

Salmo 139

Um salmo de confiança, sabedoria e louvor.

No que diz respeito aos atributos divino, ONISCIÊNCIA, ONIPRESENÇA e ONIPOTÊNCIA, o salmo 139 destaca-se como a pérola mais preciosa do livro de salmos.

(1) Senhor, tu me sondas e me conheces.
  • O verbo sondar significa: Examinar detalhadamente, investigar, pesquisar.
Resultado desse exame: Conhecimento perfeito.

Nossa realidade:


O Deus que nos conhece. Ele é o único que verdadeiramente nos conhece. Ele não vê somente a nossa aparência, mas também o nosso coração.
  • (1 Samuel 16:7) O Senhor, contudo, disse a Samuel: "Não considere a sua aparência nem sua altura, pois eu o rejeitei. O Senhor não vê como o homem: o homem vê a aparência, mas o Senhor vê o coração".

(2) Sabes quando me sento e quando me levanto; de longe percebes os meus pensamentos.
(3) Sabes muito bem quando trabalho e quando descanso; todos os meus caminhos te são bem conhecidos.
  • O verbo saber significa: Saber por experiência, conhecer, discernir com entendimento.
  • O verbo perceber significa: Observar.
Nossa realidade:

Deus conhece todos os detalhes da nossa rotina diária:
  • Quando me sento e quando me levanto.
  • Quando trabalho e quando descanso.
  • Conhece todos os nossos caminhos.
Percebe até os nossos pensamentos:
  • De longe percebes (observa) os meus pensamentos.

(4) Antes mesmo que a palavra me chegue à língua, tu já a conheces inteiramente, Senhor.

Nossa realidade:

Deus conhece todos os nossos pensamentos, nada é desconhecido para Deus, nem mesmo as palavras que ainda não foram faladas. 
  • Não existem segredos com o nosso Deus.
Complementar:

Tudo está descoberto e exposto diante dos Seus olhos:
  • (Hebreus 4:13) “E não há criatura alguma encoberta diante dele; antes todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele com quem temos de tratar”.

(5) Tu me cercas, por trás e pela frente,
  • O verbo cercar significa: Guardar um objeto valioso.
Totalmente protegido costas e frente.

e pões a tua mão sobre mim.

Cobre de forma protetora.

Nossa realidade:

Deus protege individualmente cada filho.

(6) Tal conhecimento é maravilhoso demais e está além do meu alcance, é tão elevado que não o posso atingir.

Davi estava maravilhado com a ONISCIÊNCIA e os CUIDADOS de Deus, da forma como Deus se relaciona com os Seus filhos, porque estava muito além do seu entendimento e de sua compreensão.

Nossa realidade:

A onisciência e os cuidados de Deus ultrapassam o entendimento humano.

(7) Para onde poderia eu escapar do teu Espírito? Para onde poderia fugir da tua presença?

Davi fez duas perguntas que revelou a ONIPRESENÇA de Deus:
  • Para onde poderia eu escapar do teu Espírito?
  • Para onde poderia fugir da tua presença?
Nossa realidade:

Deus está em todas as partes, ninguém consegue escapar ou fugir d’Ele, mesmo se quisesse. Essa é uma ótima realidade para quem ama a Deus e quer viver segundo os Seus princípios.

(8) Se eu subir aos céus, lá estás; se eu fizer a minha cama na sepultura, também lá estás.

Os dois grandes extremos verticais do universo: Céu e morada dos mortos.
(9) Se eu subir com as asas da alvorada e morar na extremidade do mar,

Os dois extremos horizontais: Leste e oeste.
(10) mesmo ali a tua mão direita me guiará e me susterá.
    Em qualquer lugar Deus é poderoso para nos guiar e nos manter firmes.

    (11)  Mesmo que eu dissesse que as trevas me encobrirão, e que a luz se tornará noite ao meu redor,
    (12) verei que nem as trevas são escuras para ti. A noite brilhará como o dia, pois para ti as trevas são luz.

    Davi sabia que Deus não era um homem comum para não enxergá-lo no escuro.

    Nossa realidade:

    Não tem como nos esconder de Deus, a qualquer hora do dia ou da noite Ele continua nos enxergando. 
    • As trevas podem nos esconder dos homens, mas nunca de Deus. Deus não é limitado como nós seres humanos.

    (13) Tu criaste o íntimo do meu ser

    Lugar das emoções e da sensibilidade moral. Vida consciente do ser humano.

    e me teceste no ventre de minha mãe.

    Davi reconheceu a participação de Deus em cada detalhe do seu desenvolvimento.

    Nossa realidade:

    Deus é a fonte da vida. Ele está presente e participa de cada detalhe do nosso desenvolvimento.

    Complementar:

    Deus participou de cada detalhe da nossa formação, como uma mãe que tece e borda a roupa do bebê que vai nascer.

    (14) Eu te louvo porque me fizeste de modo especial e admirável. Tuas obras são maravilhosas! Disso tenho plena certeza.

    Davi louvava a Deus pela sua vida e da forma como ele maravilhosamente foi formado.

    Nossa realidade:

    Temos de aprender a louvar a Deus pela nossa vida.

    (15) Meus ossos não estavam escondidos de ti quando em secreto fui formado e entretecido como nas profundezas da terra.
    • Metáfora hebraica conhecida pelos judeus.
    Davi fez uma comparação do útero materno com as profundezas da terra, ambos os lugares são escuros e oculto à visão do ser humano, mas não de Deus.

    (16) Os teus olhos viram o meu embrião; todos os dias determinados para mim foram escritos no teu livro antes de qualquer deles existir.

    Aqui se trata do livro onde estão escritas as obras futuras dos seres humanos.
    • (Efésios 2:10) "Porque somos criação de Deus realizada em Cristo Jesus para fazermos boas obras, as quais Deus preparou de antemão para que nós as praticássemos."

    Complementar:

    Tem a ver com o chamado vocacional. Não é predestinação para a salvação, Deus quer que todos os homens sejam salvos. 
    • (1 Timóteo 2:4) "Que deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade."
    Antes de nascermos, Deus já tinha estabelecido um propósito específico para cada um de nós. A escolha de vivermos segundo a Sua vontade é nossa.

    Palavra declara ao profeta Jeremias:
    • (Jeremias 1:5) "Antes de formá-lo no ventre eu o escolhi; antes de você nascer, eu o separei e o designei profeta às nações."

    (17) Como são preciosos para mim os teus pensamentos, ó Deus! Como é grande a soma deles!

    Davi considerava os pensamentos de Deus a respeito dele preciosos e numerosos.

    (18) Se eu os contasse seriam mais do que os grãos de areia. Se terminasse de contá-los, eu ainda estaria contigo.

    Mas mesmo se ele resolvesse contá-los, quando terminasse, Deus ainda estaria com ele porque Deus é onipresente.

    Nossa realidade:

    Os pensamentos de Deus a nosso respeito são preciosos e impossíveis de contar.
    • (Jeremias 29:11) "Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês", diz o Senhor, "planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro".
    • (Isaías 55) (8) "Pois os meus pensamentos não são os pensamentos de vocês, nem os seus caminhos são os meus caminhos", declara o Senhor. (9) "Assim como os céus são mais altos do que a terra, também os meus caminhos são mais altos do que os seus caminhos e os meus pensamentos mais altos do que os seus pensamentos."

    (19) Quem dera matasses os ímpios, ó Deus! Afastem-se de mim os assassinos!

    Complementar:
    • Alguns estudiosos acreditam que Davi estava em alguma situação de injustiça e estava afirmando inocência diante do Deus todo-poderoso que o conhecia perfeitamente.

    (20) Porque falam de ti com maldade; em vão rebelam-se contra ti.
    (21) Acaso não odeio os que te odeiam, Senhor? E não detesto os que se revoltam contra ti?
    (22) Tenho por eles ódio implacável! Considero-os inimigos meus!


    Essas pessoas zombavam de Deus com palavras e com atitudes. Davi declarou sentir ódio delas.

    Nossa realidade:

    Nós não podemos alimentar ódio contra pessoas:
    • (Mateus 5:44) "Mas eu lhes digo: Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem."
    • (Romanos 12:14) "Abençoem aqueles que os perseguem; abençoem, e não os amaldiçoem."

    Nossa luta não é contra pessoas:
    • (Efésios 6:12) “Pois a nossa luta não é contra pessoas, mas contra os poderes e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais." 

    Mas devemos sim reprovar aquilo que é mal aos olhos de Deus:
    • (Provérbio 8:13) "Temer ao Senhor é odiar o mal; odeio o orgulho e a arrogância, o mau comportamento e o falar perverso."
    • (Efésios 5:11) “E não comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas, mas antes condenai-as."

    Ele finaliza com três pedidos:
    • Sonda-me.
    • Prova-me.
    • Dirige-me.
    (23) Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece as minhas inquietações. 

    Davi pediu para o Senhor examinar o seu coração e os seus pensamentos.

    (24) Vê se em minha conduta algo que te ofende, e dirige-me pelo caminho eterno."

    Ele estava preocupado em ofender ao Senhor com os seus sentimentos porque o alvo dele era ser guiado pelo caminho eterno.

    Conclusão:

    Devemos ser sábios e orar a Deus pedindo que nos sonde e nos dê convicção de pecado sempre que se fizer necessário (para não andarmos na prática do pecado). E também pedir a Deus para nos guiar pelo caminho da retidão...

    Graça e paz,
    Pra. Angela Caldas

    terça-feira, 8 de maio de 2018

    Salmo 1 (1-3)

    Introdução: Aqui não é ensinado o isolamento das pessoas que não temem a Deus, precisamos ser sal e luz para as pessoas que ainda não conhecem a Palavra de Deus (Mateus 5:13,14), mas é necessário escolhermos amigos tementes a Deus, porque eles exercem uma grande influência sobre nós.
    • (Provérbio 27:17) "Assim como o ferro afia o ferro, o homem afia o seu companheiro."

    (Salmo 1)
    (1) Como é feliz aquele que não segue o conselho dos ímpios, não imita a conduta dos pecadores, nem se assenta na roda dos zombadores!

    Deus não se agrada quando:
    • Seguimos os conselhos de pessoas que não temem a Deus.
    • Imitamos o comportamento dos pecadores.
    • Sentamos na roda dos zombadores, pessoas que desprezam e ridicularizam aquilo que é sagrado.
    Complementar:
    Só devemos pedir conselhos para pessoas que temem a Deus, e que procuram viver segundo os princípios da Sua Palavra.

    (2) Ao contrário, sua satisfação está na lei do Senhor, e nessa lei medita dia e noite.

    A Palavra de Deus é o manual de vida do cristão, e ele deve fazer dela a sua fonte de satisfação, meditando nela dia e noite, para viver segundo os seus princípios.
    • Quanto mais nos alegramos em obedecer, mais frutíferos seremos.

    (3) É como árvore plantada à beira de águas correntes: Dá fruto no tempo certo e suas folhas não murcham. Tudo o que ele faz prospera!

    O cristão que faz da Palavra de Deus a sua fonte de satisfação, e nela medita dia e noite, é como uma árvore plantada à beira de águas correntes, ou seja, será um cristão saudável, que dará frutos no tempo certo, e será sempre uma bênção na obra do Senhor. Tudo o que ele fizer em concordância com a Palavra de Deus prosperará.

    Conclusão: Só a leitura da Palavra de Deus não nos tornará cristãos frutíferos, devemos estudar com dedicação e alegria, observando os seus princípios para colocarmos em prática.

    Graça e paz,
    Pra. Angela Caldas.

    quinta-feira, 26 de abril de 2018

    Instruções do Senhor Jesus a respeito da oração

    Introdução: Jesus (Mateus 6:5-8) deu uma instrução a respeito da oração, da forma como não se deve orar.

    1) Não usar o nosso momento de comunhão com o Pai celestial para nos exibir: 

    (Mateus 6)
    (5) E quando vocês orarem, não sejam como os hipócritas. Eles gostam de ficar orando em pé nas sinagogas e nas esquinas, a fim de serem vistos pelos outros. Eu lhes asseguro que eles já receberam sua plena recompensa.

    A oração é para manter comunhão com o Pai celestial, e não para exibir para os outros.

    Os hipócritas gostavam de orar:
    • Em pé nas sinagogas (onde seriam vistos por muitas pessoas).
    • Nas esquinas (onde duas ruas se encontravam e seriam vistos por muitas pessoas).

    Motivação do coração:
    • Serem vistos pelos outros. Eles não oravam para Deus, eles oravam para os homens.

    Não é pecado orar em público, pecado é orar em público com a motivação errada. Orar para ser visto pelos outros, orar para receber os elogios das pessoas. 

    Não receberão nenhuma recompensa de Deus.
    • Não serão respondidos pelo Senhor, ainda que orem em linha com a Palavra de Deus e que realmente estejam necessitando da resposta.

    2) Devemos orar em particular antes de orar em público:

    (6) Mas quando você orar, vá para seu quarto, feche a porta e ore a seu Pai, que está no secreto. Então seu Pai, que vê no secreto, o recompensará.
    • Quarto grego (tameion): câmera de armazenamento, depósito. Uma despensa que ficava na parte mais íntima da casa para guardar os mantimentos. Não possuía janelas e era trancada.
    Lugar de intimidade com o Pai celestial, longe dos olhos das pessoas.

    3) Devemos orar com sinceridade:

    (7) E quando orarem, não fiquem sempre repetindo a mesma coisa, como fazem os pagãos. Eles pensam que por muito falarem serão ouvidos.

    O fato de repetir um pedido não o torna vã repetição, pois tanto Jesus quanto Paulo repetiram suas petições.

    Um pedido torna-se "vã repetição" quando as palavras não refletem um desejo sincero de buscar a vontade de Deus, somente palavras vazias. E quando as frases são repetidas várias vezes para a oração ficar mais longa ostentando assim espiritualidade.

    Complementar:
    (Mateus 26:36-46), (2 coríntios 12:7,8).

    (8) Não sejam iguais a eles, porque o seu Pai sabe do que vocês precisam, antes mesmo de o pedirem.

    Ainda que o Pai celestial saiba do que Seus filhos precisam, ainda sim é necessário orar, porque todo o que pede recebe. 
    (Mateus 7:8) "Pois todo o que pede, recebe; o que busca, encontra; e àquele que bate, a porta será aberta."

    Conclusão: Não é pecado orar em público, mas se a motivação do coração se concentrar nas outras pessoas e não em Deus, o momento que seria de comunhão com o Pai celestial se torna hipocrisia. Devemos fazer da oração um momento de comunhão sincera com o nosso Deus e Pai celestial.

    Graça e paz,
    Pra. Angela Caldas.