Translate

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Deus é o nosso protetor - Salmo 121

O conhecimento desse salmo traz segurança e conforto ao nosso coração, porque em nossa caminhada cristã passamos por diversas provações (Tiago 1:2).

Este salmo ensina-nos a buscar o socorro em Deus. Ele é o socorro seguro e proteção contra todo o mal.

Deus é o nosso protetor, podemos depositar a nossa confiança totalmente n’Ele. Não precisamos viver com o coração cheio de medo e cheio de ansiedade. 

(Salmo 121)

(1) Levanto os meus olhos para os montes e pergunto: De onde me vem o socorro?

O salmista levanta os olhos para os montes e faz uma pergunta silenciosa: De onde me vem o socorro?

É como se ele dissesse: De onde vem a ajuda que eu preciso?

Complementar:

Todo ser humano faz essa pergunta para si mesmo em tempos difíceis.  

(2) O meu socorro vem do Senhor, que fez os céus e a terra.

Ele faz a pergunta e ele mesmo responde: O meu socorro vem do Senhor, que fez os céus e a terra.

Ele confia exclusivamente que o Senhor que fez os céus e a terra, é poderoso para socorrê-lo.
  • (Salmo 46:1) “Deus é o nosso refúgio e a nossa fortaleza, auxílio sempre presente na adversidade.

Complementar:

Devemos buscar o socorro sempre em Deus de toda e qualquer situação que enfrentarmos.

Deus promete proteger em todo o lugar (3,4)

(3) Ele não permitirá que você tropece; o seu protetor se manterá alerta,

O Senhor que fez os céus e a terra...

Ele mesmo firmará os pés daqueles que olham para Ele. Firmará os pés com atenção, porque não cochila e não dorme, está sempre alerta.

Complementar:

Em nossa caminhada cristã, enfrentamos dificuldades e precisamos da proteção de Deus para não tropeçarmos.

(4) sim, o protetor de Israel não dormirá, ele está sempre alerta!

Protetor de Israel...

Israel era a nação escolhida de Deus, era o povo da aliança. Israel tinha a Palavra escrita de Deus.

Por causa do sacrifício de Jesus na cruz do Calvário, a igreja hoje é a continuação espiritual dessa aliança, Ele é o nosso Deus e também o nosso protetor.

Deus não dorme, Ele está sempre alerta. 

Deus promete proteger em todas as ocasiões (5,6)

(5) O Senhor é o seu protetor; como sombra que o protege, ele está à sua direita.

O Senhor que fez os céus e a terra...

Ele mesmo é quem nos protegerá como sombra à nossa direita.

Sempre ao nosso lado protegendo e trazendo descanso:
  • (Salmo 91:1) “Aquele que habita no abrigo do Altíssimo e descansa à sombra do Todo-poderoso.” 

(6) De dia o sol não o ferirá, nem a lua, de noite.

O Senhor que fez os céus e a terra...

Nos protegerá do calor e dos perigos do dia e nos protegerá do frio e dos perigos da noite.

Deus promete proteger de todo o mal (7)

(7) O Senhor o protegerá de todo o mal, 

O Senhor que fez os céus e a terra...

Nos protegerá de todo o mal, seja ele qual for: Adversidades, aflições, calamidades, enfermidades...

A proteção de Deus não significa que o cristão não enfrentará provações, mas que Ele fará que todas as coisas cooperem para o seu bem (Romanos 8:28), (Gênesis 50:20).

Não precisamos temer nem a morte, porque estamos debaixo dos cuidados do nosso Pai celestial.

O pior mal é perdermos a comunhão com Deus. 


protegerá a sua vida.

Não vamos perder a verdadeira vida. Aqui nesta terra a verdadeira vida é a nossa comunhão com Deus, e na eternidade a Vida Eterna.

Deus promete proteger aqui e para sempre

(8) O Senhor protegerá a sua saída e a sua chegada, desde agora e para sempre.

O Senhor que fez os céus e a terra...

Ele mesmo protegerá todos os nossos passos até a vinda do nosso Senhor Jesus Cristo.


Conclusão:

Podemos seguir o exemplo do salmista, podemos depositar a nossa confiança, a nossa vida e o nosso caminhar diário nas mãos de Deus.
  • (1 Coríntios 10:13) "Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum aos homens. E Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, ele lhes providenciará um escape, para que o possam suportar."

Graça e paz,
Pra. Angela Caldas.




Santidade

A Palavra de Deus declara que Deus criou o homem a Sua imagem e a Sua semelhança para refletir a Sua natureza: Justiça e santidade.
  • (Gênesis 1)  (26a) "Então disse Deus: "Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança. (27) Criou Deus o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou."
  • (Efésios 4) (22) "Quanto à antiga maneira de viver, vocês foram ensinados a despir-se do velho homem, que se corrompe por desejos enganosos,  (23) a serem renovados no modo de pensar e (24) a revestir-se do novo homem, criado para ser semelhante a Deus em justiça e em santidade provenientes da verdade."

Complementar:

Deus formou o homem à Sua imagem e semelhança, porque o projeto de Deus é ter uma família de filhos santos. Com o pecado de Adão, a imagem de Deus no homem ficou desfigurada, o homem sofreu o que chamamos de "morte espiritual". Deus enviou Jesus que pagou preço de sangue e enviou o Espírito Santo para completar à Sua obra, para que a imagem d'Ele fosse restaurada no interior do homem. Todas as pessoas nascem mortas espiritualmente e só recebem a vida de Deus quando confessam a Jesus como Senhor e Salvador de suas vidas e entram em um processo de santificação.

1) Deus nos chama para sermos santos:
  • Santo - De forma metafórica: moralmente puro, reto, sem mancha no coração e na vida, virtuoso.
Uma pessoa com coração puro e atitudes puras.

(1 Pedro 1) (15) "Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver; 
  • (1 Pedro 1:14) Como filhos obedientes, não se deixem amoldar pelos maus desejos de outrora, quando viviam na ignorância.
Deus nos chama para santificar todas as áreas de nossas vidas, devemos responder com obediência.

(16) Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo."

Deus é santo, e nós como Seus filhos devemos ser seus imitadores, nos separando de todo o mal para viver para a Sua glória.
  • (Efésios 5:1) "Portanto, sejam imitadores de Deus, como filhos amados."
E isso inclui fugir da aparência do mal:
  • (1 Tessalonicenses 5:22) "Afastem-se de toda forma de mal."

Complementar:
  • Tudo que não tem a aprovação da Palavra de Deus deve ser abandonado.

2) A Palavra e o Espírito Santo opera em nós a santificação:

(João 17:17) “Santifica-os (tornar limpo, purificar) na verdade, a tua palavra é a verdade.”
  • João 17:17 é uma oração de Jesus por Seus discípulos.
E essa oração também nos alcançou:
  • (João 17) (20) "Minha oração não é apenas por eles. Rogo também por aqueles que crerão em mim, por meio da mensagem deles, (21) para que todos sejam um, Pai, como tu estás em mim e eu em ti. Que eles também estejam em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste."
Somos santificados pela Palavra de Deus, ela é a verdade que liberta, por isso devemos estudá-la diariamente.
  • (João 8) (2) "E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará. (36) Portanto, se o Filho os libertar, vocês de fato serão livres."
É através do estudo perseverante e do ouvir a Palavra que a nossa mente é renovada e passamos a pensar a maneira de Deus.
  • (Romanos 12:2) "Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus."

É o Espírito Santo que nos convence do pecado:
  • (João 16:8) "Quando ele [Espírito Santo] vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo."

3) Mas para sermos santificados é necessário a nossa cooperação:

(Hebreus 12:14) "Esforcem-se (disposição de ir longe para obtê-la) para viver em paz com todos e para serem santos; sem santidade ninguém verá o Senhor."

Viver em santidade não significa que a pessoa nunca vai pecar (1 João 1:8), mas significa que a pessoa vai esforçar em conhecer a Palavra de Deus e praticá-la.
  • (Tiago 1:22) "E sede cumpridores da palavra, e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos." 
Só aqueles que hoje lutam pela santidade terão comunhão como o Senhor agora nessa terra e O verão na eternidade.

Complementar:

O verbo seguir é as vezes interpretado no sentido da procura de um alvo fugitivo, uma santidade que nunca poderá concretizar-se.

Todos os dias devemos esforçar para elevar o nível de santidade.

4) A santificação é um ato contínuo:

(2 Coríntios 7:1) "Amados, visto que temos essas promessas, purifiquemo-nos de tudo o que contamina o corpo e o espírito, aperfeiçoando (progredindo - progresso prático) a santidade no temor de Deus."

Em cada situação que se apresentar, decidir pela obediência aos princípios bíblicos.

Devemos nos livrar de tudo o que nos contamina, tanto por fora, quanto por dentro.

5) Deus nos disciplina para participarmos de Sua santidade:

(Hebreus 12:10) "Nossos pais nos disciplinavam por curto período, segundo lhes parecia melhor; mas Deus nos disciplina para o nosso bem, para que participemos da sua santidade."
  • (Hebreus 12:6) "Pois o Senhor disciplina a quem ama, e castiga todo aquele a quem aceita como filho."
A disciplina é porque Deus não abre mão de nós vivermos uma vida santa, porque o pecado nos afasta d'Ele e a santidade nos aproxima.
  • (Isaías 59:2) “Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados esconderam o seu rosto de vós, de modo que não vos ouça.”  

Complementar:

Deus nos corrige para que não sejamos condenados com o mundo.
  • (1 Coríntios 11:32) "Quando, porém, somos julgados pelo Senhor, estamos sendo disciplinados para que não sejamos condenados com o mundo."

Conclusão:

A santidade é um processo e depende de nossa cooperação em nos dedicarmos ao conhecimento da Palavra de Deus e ao mover do Espírito Santo em nosso coração. Não é alcançada de um dia para o outro, mas é o único caminho, que verdadeiramente agrada a Deus. Devemos ser sinceros com Ele e apresentá-Lo as nossas fraquezas e pedir para que Ele nos fortaleça. Deus jamais desampara aqueles que O buscam. 

Graça e paz,
Pra. Angela Caldas.

O reinado de Uzias

Uzias foi um dos maiores reis de Israel, ele também era chamado de Azarías.

(2 Crônicas 26)
(1) "Então todo o povo de Judá proclamou rei a Uzias, de dezesseis anos de idade, no lugar de seu pai, Amazias.

Assumiu o reinado com dezesseis anos de idade.

(2) Foi ele quem reconquistou e reconstruiu a cidade de Elate para Judá, depois que Amazias descansou com os seus antepassados.

Assumiu o reinado antes da morte de seu pai Amazias.

(3) Uzias tinha dezesseis anos de idade quando se tornou rei, e reinou cinqüenta e dois anos em Jerusalém. Sua mãe era de Jerusalém e chamava-se Jecolias.

Uzias foi um dos reis que ficou mais tempo no poder (52 anos).

Complementar:

O reinado mais longo foi do rei Manassés que reinou 55 anos.

(4) Ele fez o que o Senhor aprova, tal como o seu pai Amazias;

Ele começou bem, assim como o seu pai Amazias.


Resultado da obediência de Uzias:

(5) e buscou a Deus durante a vida de Zacarias,

Buscou a Deus...
  • No sentido de diligente (ativo, zeloso).
Ele foi zeloso em observa e viver os princípios bíblicos. 

que o instruiu no temor de Deus.

Foi instruído por um homem (profeta) temente a Deus.

Enquanto buscou o Senhor, Deus o fez prosperar.

A obediência à Palavra de Deus fez com Deus o fizesse prosperar.
  • (Salmo 1) (1) “Como é feliz aquele que não segue o conselho dos ímpios, não imita a conduta dos pecadores, nem se assenta na roda dos zombadores! (2) Ao contrário, sua satisfação está na lei do Senhor, e nessa lei medita dia e noite. (3) É como árvore plantada à beira de águas correntes: Dá fruto no tempo certo e suas folhas não murcham. Tudo o que ele faz prospera!

(6) Ele saiu à guerra contra os filisteus e derrubou os muros de Gate, de Jabne e de Asdode.

Derrotou inimigos e derrubou muralhas.

Depois reconstruiu cidades próximo a Asdode e em outros lugares do território filisteu.

Conquistou territórios inimigos.

(7) Deus o ajudou contra os filisteus, contra os árabes que viviam em Gur-Baal e contra os meunitas.

Ação direta de Deus em seu favor para derrotar inimigos.
  • (Deuteronômio 11) (22) “Se vocês obedecerem cuidadosamente todo o mandamento que lhes mando cumprir, amando o Senhor, o seu (23) Deus, andando em todos os seus caminhos e apegando-se a ele, então o Senhor expulsará todas essas nações da presença de vocês, e vocês despojarão nações maiores e mais fortes do que vocês.

(8) Os amonitas pagavam tributo a Uzias,

Recebeu tributos de outras nações.

e sua fama estendeu-se até a fronteira do Egito,

Conquistou um nome de respeito.

pois havia se tornado muito poderoso.

Tornou-se muito poderoso.

(9) Uzias construiu torres fortificadas em Jerusalém, na porta da Esquina, na porta do Vale e no canto do muro.

Construções fortificadas.

(10) Também construiu torres no deserto e cavou muitas cisternas, pois ele possuía muitos rebanhos na Sefelá e na planície. Ele mantinha trabalhadores em seus campos e em suas vinhas, nas colinas e nas terras férteis, pois gostava da agricultura.

Prosperidade material.

(11) Uzias possuía um exército bem preparado, organizado em divisões de acordo com o número dos soldados convocados pelo secretário Jeiel e pelo oficial Maaséias, sob o comando de Hananias, um dos oficiais do rei.

(12) O total de chefes de família no comando dos homens de combate era de dois mil e seiscentos.

(13) Sob o comando deles estava um exército de trezentos e sete mil e quinhentos homens treinados para a guerra, uma força poderosíssima que apoiava o rei contra os seus inimigos.

Deus o revestiu de autoridade e levantou um exército poderoso para ajudá-lo.

(14) Uzias providenciou escudos, lanças, capacetes, couraças, arcos e atiradeiras de pedras para todo o exército.

(15) Em Jerusalém, construiu máquinas projetadas por peritos para serem usadas nas torres e nas defesas das esquinas, máquinas que atiravam flechas e grandes pedras.

Estratégias para vencer as guerras que ninguém tinha.
  • Ninguém tinha equipamentos para lançar pedras a grande distância e nem quantidades de flechas como Uzias.
Ele foi extraordinariamente ajudado, e assim tornou-se muito poderoso e a sua fama espalhou-se para longe.
  • Recebeu ajuda da parte de Deus de forma extraordinária que o fez poderoso.
  • Seu nome ficou conhecido em terras distantes.

Quando o orgulho entrou...

(16) Entretanto, depois que Uzias se tornou poderoso, o seu orgulho provocou a sua queda.

Orgulho... Perda da dependência de Deus...
  • (Provérbios 6:16,17) “Há seis coisas que o Senhor odeia, sete coisas que ele detesta: olhos altivos...”
Deus se levanta em oposição ao orgulhoso – Deus enfrenta:
  • (Tiago 4:6) “Mas ele nos concede graça maior. Por isso diz a Escritura: "Deus se opõe aos orgulhosos, mas concede graça aos humildes.”
Depois que Deus deu a Uzías prosperidade e poder, tornou-se orgulhoso, e o orgulho o levou à queda: 

Último passo antes da queda...
  • (Provérbio 16:18) "O orgulho vem antes da destruição; o espírito altivo, antes da queda."

Complementar:

É normal nos alegrarmos com as bênçãos de Deus, mas jamais podemos nos sentir independentes em relação a Deus e superiores em relação às pessoas.

Ele foi infiel ao Senhor, ao seu Deus,

Ele se corrompeu.

e entrou no templo do Senhor para queimar incenso no altar de incenso.

Transgrediu contra a Palavra de Deus.

Assumindo funções sacerdotais recusando-se a ouvir a palavra do profeta.

Uzias tentou usurpar o ofício de sacerdote, o que era proibido pelo código do levita:
  • (Números 3:10) "Encarregue Arão e os seus filhos de cuidar do sacerdócio; qualquer pessoa não autorizada que se aproximar do santuário terá que ser executada.”

Complementar:

O orgulho não fica escondido dentro do coração, Deus expõe o coração, trazendo o pecado à luz.

(17) O sumo sacerdote Azarias, e outros oitenta corajosos sacerdotes do Senhor, foram atrás dele.
  •  (1 Crônicas 6:10) “Joanã gerou Azarias que foi sacerdote no templo construído por Salomão em Jerusalém.”

(18) Eles o enfrentaram e disseram: "Não é certo que você, Uzias, queime incenso ao Senhor. Isto é tarefa dos sacerdotes, os descendentes de Arão consagrados para queimar incenso. Saia do santuário, pois você foi infiel e não será honrado por Deus, o Senhor".

Ninguém era permitido entrar no Santuário exceto os sacerdotes.
  • Todos devem obedecer aos princípios bíblicos, independentemente da posição que se ocupa na sociedade.

QUEDA! Consequência de seu orgulho:

(19) Uzias, que estava com um incensário na mão, pronto para queimar o incenso, irritou-se e indignou-se contra os sacerdotes; e na mesma hora, na presença deles, diante do altar de incenso no templo do Senhor, surgiu lepra em sua testa.

A pessoa orgulhosa...
  •  Não aceita correção.
  •  Não aceita conselhos.  
  • Não suporta ser contrariado... Ele ficou indignado.

(20) Quando o sumo sacerdote Azarias e todos os outros sacerdotes viram a lepra, expulsaram-no imediatamente do templo. Na verdade, ele mesmo ficou ansioso para sair, pois o Senhor o havia ferido.

(21) O rei Uzias sofreu de lepra até o dia em que morreu. Durante todo esse tempo morou numa casa separada, leproso e excluído do templo do Senhor. 

O seu pecado era digno de morte (Números 3:10), mas a misericórdia de Deus o alcançou.

Foi excluído do palácio e do convívio com as pessoas (viveu isolado).

Não teve mais acesso ao templo para adorar.
  • (Levítico 13:46) “Enquanto tiver a doença, estará impuro. Viverá separado, fora do acampamento.”

Seu filho Jotão tomava conta do palácio e governava o povo.

Enquanto Uzias era vivo, Jotão exerceu poder em nome dele.

(22) Os demais acontecimentos do reinado de Uzias, do início ao fim, foram registrados pelo profeta Isaías, filho de Amoz. 

(23) Uzias descansou com os seus antepassados e foi sepultado perto deles, num cemitério que pertencia aos reis, pois o povo dizia: "Ele tinha lepra". Seu filho Jotão foi o seu sucessor."

Ele foi sepultado em um campo próximo, mas não no local de sepultamento dos reis, por causa de sua lepra.

 Este foi o ano que Deus chamou o Isaías para ser profeta:
  • (Isaías 6:1) “No ano em que o rei Uzias morreu, eu vi o Senhor assentado num trono alto e exaltado, e a aba de sua veste enchia o templo.

Conclusão:
  • (Provérbio 29:23) “O orgulho do homem o humilha, mas o de espírito humilde obtém honra.”
Enquanto Uzias buscou a Deus e ouviu as instruções de um profeta temente a Deus, ele foi grandemente abençoado. Mas quando ele se deixou vencer pelo orgulho, foi grandemente humilhado.

Graça e paz,
Pra. Angela Caldas.

terça-feira, 10 de outubro de 2017

Salmo 92

Um salmo de confiança e gratidão

Desconhece-se o autor do salmo 92, mas pelo seu conteúdo vê-se que foi escrito por uma pessoa que tinha uma experiência pessoal com o Senhor, pois confiava plenamente em Sua justiça.
  • Este salmo era cantado nos cultos de sábado no santuário.

(Salmo 92:1-15)
(1) "Como é bom render graças ao Senhor e cantar louvores ao teu nome, ó Altíssimo,
(2) anunciar de manhã o teu amor leal e de noite a tua fidelidade,

O salmista declarou que era PRAZEROSO...
  • Render graças e cantar louvores ao Senhor.
  • Anunciar de manhã o Seu amor leal e de noite a Sua fidelidade.
Ele experimentou do amor leal e da fidelidade de Deus. 

Ele permanecia em comunhão com Deus (de manhã e à noite).


Complementar:

A gratidão a Deus deve sempre estar em nosso coração e em nossos lábios. Não podemos nos concentrar naquilo que nos aborrece, mas reconhecer o agir de Deus em nossas vidas.

Essa atitude produz alegria tanto no coração de Deus em relação a nós, quanto em nosso próprio coração.
  • A gratidão a Deus abre portas para as bênçãos de Deus. A murmuração abre portas para a destruição.

(3) ao som da lira de dez cordas e da cítara, e da melodia da harpa.
  • O salmista gostava de render graças ao Senhor, ao som de instrumentos musicais.
Este salmo de ações de graças era cantado junto com estes instrumentos musicais:
  • Lira de dez cordas.
  • Cítara.
  • Harpa.

(4) Tu me alegras, Senhor, com os teus feitos; as obras das tuas mãos levam-me a cantar de alegria.

Ele estava cantando de alegria porque tinha experimentado o favor de Deus.


(5) Como são grandes as tuas obras, Senhor,

O salmista expressou a sua admiração pelas obras de Deus que não podem ser medidas.

Complementar

Meditar nas obras de Deus tanto em nossa vida pessoal, quanto em sua totalidade, torna o ser humano mais agradecido e feliz.

como são profundos os teus propósitos (pensamentos)!

E também expressou a sua admiração... Pela profundidade de Seus propósitos, que não podem ser sondados.
  • (Isaías 55:9) “Assim como os céus são mais altos do que a terra, também os meus caminhos são mais altos do que os seus caminhos e os meus pensamentos mais altos do que os seus pensamentos." 
Deus faz com que todas as coisas cooperem para o bem daqueles que O amam (Romanos 8:28):
  • (Gênesis 50:20) "Vocês planejaram o mal contra mim, mas Deus o tornou em bem, para que hoje fosse preservada a vida de muitos."

(6) O insensato não entende, o tolo não vê que, 
(7) embora os ímpios brotem como a erva e floresçam todos os malfeitores, serão destruídos para sempre.

Breve e passageiro é o sucesso daqueles que praticam a injustiça. Mesmo se aparentemente tiverem sucesso nessa terra, passarão a eternidade longe de Deus. 

Complementar: A erva cresce na superfície do solo, não têm raízes profundas, e seu aspecto verdejante desaparece rapidamente. É inferior a palmeira e ao cedro. 
  • O salmista está fazendo um contraste entre a erva e o cedro e a palmeira (v.12).

Versículo-chave do salmo 92:

(8) Pois tu, Senhor, és exaltado para sempre.
  • O Todo-Poderoso... O governo de tudo está nas mãos de Deus.
Este versículo significa o governo soberano de Deus aqui e na eternidade.

(9) Mas os teus inimigos, Senhor, os teus inimigos perecerão; serão dispersos todos os malfeitores!

O salmista tinha certeza do juízo de Deus, sobre aqueles que praticam o mal.
  • Vão passar a eternidade longe de Deus.
Complementar: Contraste entre o ímpio e o governo de Deus.

(10) Tu aumentaste a minha força como a do boi selvagem;

Deus supre de forma generosa com força física.
  • (Jó 39:9-11) "Será que o boi selvagem consentirá em servir você? e em passar a noite ao lado dos cochos do seu curral? Poderá você prendê-lo com arreio na vala? Irá atrás de você arando os vales? Você vai confiar nele, por causa da sua grande força? Vai deixar a cargo dele o trabalho pesado que você tem que fazer?

derramaste sobre mim óleo novo.

Deus revigora a nossa força enfraquecida.
  • Óleo novo: Raiz hebraica que significa bênçãos de vitalidade, saúde.

Complementar:

Precisamos ir para os pés da cruz para clamarmos por força física e por saúde.

(11) Os meus olhos contemplaram a derrota dos meus inimigos; os meus ouvidos escutaram a debandada dos meus maldosos agressores.

O salmista lembra com gratidão a queda dos seus inimigos. A vitória dos ímpios é uma vitória passageira.

Nós não podemos esquecer que a vingança (correção) pertence a Deus.

  • (Romanos 12:19) “Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira, porque está escrito: Minha é a vingança; eu recompensarei, diz o Senhor." 
Deus tem prazer na misericórdia e não no juízo.
  • (Tiago 2:13) "porque será exercido juízo sem misericórdia sobre quem não foi misericordioso. A misericórdia triunfa sobre o juízo!" 
Devemos perdoar os nossos inimigos:
  • (Marcos 11:25) "E quando estiverem orando, se tiverem alguma coisa contra alguém, perdoem-no, para que também o Pai celestial lhes perdoe os seus pecados." 
E abençoá-los. 
  • (Romanos 12:14) "Abençoem aqueles que os perseguem; abençoem, e não os amaldiçoem."

O cristão foi comparado a uma das características da palmeira e uma das características do cedro:

(12) Os justos florescerão como a palmeira,


A palmeira floresce e frutifica o ano inteiro.
  • Qualquer circunstância que o justo estiver enfrentando ele pode continuar florescendo, frutificando...

crescerão como o cedro do Líbano;

O crescimento do cedro é devagar, contínuo e firme. 

O cedro do Líbano cresce devagar, chegando a alcançar de 30 metros de altura por 15 metros de circunferência. Nos três primeiros anos de vida, as raízes crescem até 1,5 metros de profundidade, enquanto a planta mede somente cerca de 5 cm de altura. A partir dos quatro anos de idade ele começa a crescer 20 cm por ano. São sólidos, fortes e firmes.
  • O verdadeiro crescimento espiritual é quando se soma conhecimento com prática da Palavra de Deus. É devagar, contínuo e firme.

Complementar: 

A palmeira e o cedro são superiores a erva que cresce na superfície do solo.
  • O salmista está fazendo um contraste entre a erva (v.7) e o cedro e a palmeira.

(13) plantados na casa do Senhor, florescerão nos átrios do nosso Deus.
  • Plantados na casa do Senhor: Refere-se ao templo, igreja.
Para florescer como a palmeira e crescer como o cedro do Líbano é necessário pertencer a uma igreja local.

Só na presença de Deus (comunhão diária com o nosso Deus e com os nossos irmãos em Cristo) que o justo tem o verdadeiro crescimento espiritual.
  • (Hebreus 10:25) "Não deixemos de reunir-nos como igreja, segundo o costume de alguns, mas encorajemo-nos uns aos outros, ainda mais quando vocês vêem que se aproxima o Dia."

Vida longa para declarar a justiça de Deus:

(14) Mesmo na velhice darão fruto, permanecerão viçosos (Cheios de seiva) e verdejantes, 

Mesmo na velhice continuarão frutificando e permanecerão cheios de vida.

Complementar:

A pessoa que passa a vida na presença de Deus, conhecendo e praticando a Sua Palavra, torna-se cada vez mais sábio. Torna-se um pai ou uma mãe espiritual para as gerações seguintes. 

(15) para proclamar que o Senhor é justo.

Vida longa para ensinar por experiência aos mais jovens em idade e jovens na fé que Deus age com justiça. 

O salmista tinha plena certeza na justiça de Deus ao governar o mundo.

Ele é a minha rocha; 

Sua declaração pessoal: Ele é a minha rocha.

Rocha é essência da estabilidade e segurança. Deus é permanente e imutável.
  • (Deuteronômio 32:4) “Ele é a Rocha, as suas obras são perfeitas, e todos os seus caminhos são justos. É Deus fiel, que não comete erros; justo e reto ele é."

nele não há injustiça."

Deus não se associa com a injustiça.
  • (Salmo 89:14) "A retidão e a justiça são os alicerces do teu trono; o amor e a fidelidade vão à tua frente."

Conclusão:

Podemos confiar em nosso Deus e caminhar em gratidão a Ele em qualquer circunstância. Ele é justo e n'Ele não há injustiça.

Graça e paz,
Pra. Angela Caldas.