Translate

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Princípios bíblicos para uma vida de oração com respostas

Para vivermos uma vida de orações respondidas, é necessário conhecermos a Palavra de Deus.

A Palavra de Deus declara: 

  • (Oséias 4:6a) "Meu povo foi destruído por falta de conhecimento."
Palavra de Deus e oração andam juntas. São inseparáveis. Orar de acordo com ela é orar com a resposta. Não podemos ignorar também que a fé vem pelo ouvir a Palavra de Deus.
  • (Romanos 10:17) "Consequentemente, a fé vem por ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Cristo." 

1) Orar com a motivação correta:


(Mateus 6:5-8) 

(V.5) "E, quando orardes, não sereis como os hipócritas; porque gostam de orar em pé nas sinagogas e nos cantos das praças, para serem vistos dos homens. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa." 
  • Hipócrita (NT) significa: Pessoa que engana a si mesma. 
A recompensa do hipócrita é ser visto pelos homens e nada mais. Deus não recompensa a hipocrisia, pelo contrário, pune: (Mateus 23:13-23).

O nosso momento de oração é para nos aproximarmos do nosso Pai e não para recebermos os aplausos e favores dos homens.


Obs.: Não é pecado orar em público, pecado é orar com a motivação errada.


2) Manter uma vida de comunhão com o Pai:


(V.6) "Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará." 


Entra no teu quarto: Lugar de privacidade.

  • Teu pai que vê em secreto: Deus observa tudo. É Deus que responde as nossas orações.
Obs.: Não passa de hipocrisia a pessoa que ora em público sem o hábito de orar em secreto.

3) Orar sempre com sinceridade:


(V.7) "E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios; porque presumem que pelo seu muito falar serão ouvidos." 

  • Não é uma proibição à importunação (Lucas 11:1-8). 
Vãs repetições: Orações repetidas várias vezes, sem propósito. Sem levar em consideração os sentidos das palavras.

O Senhor Jesus e o apóstolo Paulo orou a mesma oração 3 vezes:

  • Jesus: (Mateus 26:44) "E, deixando-os de novo, foi orar pela terceira vez, dizendo as mesmas palavras." 
  • Apóstolo Paulo: (2 Coríntios 12:7,8) "Para impedir que eu me exaltasse por causa da grandeza dessas revelações, foi-me dado um espinho na carne, um mensageiro de Satanás, para me atormentar. Três vezes roguei ao Senhor que o tirasse de mim." 
Não é pecado apresentar a Deus o mesmo pedido várias vezes... Mas devemos ter o entendimento que oração é falar com o Pai com sinceridade no coração. 

4) Não copiar o comportamento dos hipócritas:


(V.8) "Não vos assemelheis, pois, a eles; porque Deus, o vosso Pai, sabe o de que tendes necessidade, antes que lho peçais."


Deus já sabe de que necessitamos, mas a oração é o caminho que Deus determinou para suprir nossas necessidades.


Não podemos esquecer que Deus é o nosso Pai, portanto as nossas orações a Ele deve ser tranquilas e sem afetações. As crianças quando querem alguma coisa não fazem longos discursos. 

  • (Efésios 3:20,21) "Àquele que é capaz de fazer infinitamente mais do que tudo o que pedimos ou pensamos, de acordo com o seu poder que atua em nós, a ele seja a glória na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre! Amém!" 

5) Orar segundo a vontade de Deus:


(1 João 5:14,15) "Esta é a confiança que temos ao nos aproximarmos de Deus: se pedirmos alguma coisa de acordo com a sua vontade, ele nos ouve. E se sabemos que ele nos ouve em tudo o que pedimos, sabemos que temos o que dele pedimos."

  • Segundo a Sua vontade: garantia da oração respondida. 
As nossas orações devem estar em concordância com a vontade de Deus declarada em Sua Palavra. Devemos orar pelo o que Deus prometeu. E isso envolve examinar a Sua Palavra e buscar a Sua vontade para as nossas vidas.

Há algumas situações que não tem como saber qual é a vontade de Deus, nesse caso podemos orar: "Se for da Tua vontade".


Tiago nos ensina a orarmos em situações que não sabemos a vontade de Deus:
  • (Tiago 4:15) "Ao invés disso, deveriam dizer: 'Se o Senhor quiser, viveremos e faremos isto ou aquilo'." 

Em linha com a vontade de Deus revelada em Sua Palavra:

(Isaías 55:10,11) "Porque, assim como desce a chuva e a neve dos céus, e para lá não tornam, mas regam a terra, e a fazem produzir, e brotar, e dar semente ao semeador, e pão ao que come, Assim será a minha palavra, que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei."

Orar em linha com a Palavra de Deus é orar com a resposta, porque a Palavra de Deus sempre alcança o seu destino antes de voltar para Deus.
  • (João 6:63) "O espírito é o que vivifica, a carne para nada aproveita; as palavras que eu vos disse são espírito e vida." 
Mas não podemos esquecer: 
  • (Eclesiastes 3:1) "Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu." 

6) Sempre em nome de Jesus:

(João 16:23) "Na verdade, na verdade vos digo que tudo quanto pedirdes a meu Pai, em meu nome, ele vo-lo há de dar."

A oração deve ser em nome de Jesus. Jesus é o único Mediador a Deus Pai, essa é a única oração correta.
  • (1 Timóteo 2:5) "Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem." 
  • (João 14:6) "Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, a verdade; e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim." 

7) Acompanhada de fé:

(Hebreus 11:6) "Sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem dele se aproxima precisa crer que ele existe e que recompensa aqueles que o buscam." 

Para agradarmos a Deus é necessário crermos:
  • Que Ele existe. 
  • E que Ele recompensa aqueles que o buscam. 

E de obediência:

(Isaías 59:2) "Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vos não ouça."

O pecado é a única barreira entre nós e Deus.

Jesus nos ensinou como devemos orar:
(Essa oração não começa com os nossos interesses 
pessoais e sim com os interesses de Deus)

Jesus não nos ensinou essa oração para ser memorizada e recitada determinado número de vezes, Ele nos deixou um modelo de oração:

(Mateus 6:9-13) 
(V.9) "Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome;"

Pai nosso, que estás nos céusJesus deixa bem claro que devemos orar a Deus Pai, e não ao Filho ou ao Espírito Santo. 

Pedimos ao Pai... Em nome de Jesus... Na unção do Espírito Santo.

Santificado seja o Teu nome: Em nossas orações, antes de pedir algo de nosso interesse pessoal, devemos glorificar o Pai, louvá-lo, exaltar o Seu nome. 
  • (Salmo 148:13) "Louvem o nome do SENHOR, pois só o seu nome é exaltado; a sua glória está sobre a terra e o céu." 

Não devemos usar o nome de Deus em vão. Somente para orar segundo a Sua vontade. Deus é santo e exige que sejamos santos: 
  • (1 Pedro 1:16) "Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo." 
Deus nos disciplina para nos santificar: 
  • (Hebreus 12:10) "Nossos pais nos disciplinavam por curto período, segundo lhes parecia melhor; mas Deus nos disciplina para o nosso bem, para que participemos da sua santidade." 

(V.10) "Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu;"


Venha o teu reinoAs prioridades do reino de Deus devem ser estabelecidas em nós. 

(Mateus 6:33) "Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas." 

Seja feita a Tua vontade

  • (Provérbio 19:21) "Muitos são os planos no coração do homem, mas o que prevalece é o propósito do Senhor." 
Através dessa oração reconhecemos que a vontade de Deus é o melhor para a nossa vida. Quando oramos desta forma, estamos declarando que só queremos que cumpra em nossa vida aquilo que é da vontade d'Ele. Qualquer oração que fazemos que não é da vontade de d'Ele será cancelada, e isso inclui em aceitarmos aquilo que Deus projetou para nós.

Seguindo o exemplo de Jesus: 

  • (Mateus 26:39) "Indo um pouco mais adiante, prostrou-se com o rosto em terra e orou: Meu Pai, se for possível, afasta de mim este cálice; contudo, não seja como eu quero, mas sim como tu queres." 

(V.11) "O pão nosso de cada dia nos dá hoje;" 

  • O pão simboliza a nossa necessidade diária. 
Jesus aqui nos ensina a orarmos sempre pela provisão, independentemente das nossas condições financeiras. Ele está nos ensinamos a sermos dependentes do Pai, e a não confiarmos em nosso dinheiro, em nossa força física. Somente em Deus.

(V.12) "E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores;"


E perdoa as nossas dívidas

  • (1 João 1:10) "Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós." 
Não podemos esquecer de sempre em nossas orações pedirmos a Deus perdão pelos nossos pecados. Se não fosse importante Jesus não tinha incluído como modelo.

Assim como nós perdoamosEssas palavras de Jesus não nos deixa outra alternativa, a não ser perdoar as pessoas. 

(Mateus 18:21-22) "Então Pedro, aproximando-se dele, disse: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe perdoarei? Até sete? Jesus lhe disse: Não te digo que até sete; mas, até setenta vezes sete." 
O nosso coração não pode estar cheio de mágoas.
  • (Efésios 4:31) "Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade." 
Primeiro liberamos perdão para as pessoas e logo pedimos perdão a Deus pelos nossos próprios pecados.

(V.13) "E não nos deixe cair em tentação; mas livra-nos do mal; porque teu é o reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém."


E não nos deixe cair em tentação: Jesus nos ensina a pedirmos proteção para que possamos resistir aos intentos do maligno de nos fazer pecar através da tentação, mas é necessário fortalecer-nos no Senhor e vestir de toda a armadura de Deus: 

  • (Efésios 6:10-13) "Finalmente, fortaleçam-se no Senhor e no seu forte poder. Vistam toda a armadura de Deus, para poderem ficar firmes contra as ciladas do diabo, pois a nossa luta não é contra pessoas, mas contra os poderes e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais. Por isso, vistam toda a armadura de Deus, para que possam resistir no dia mau e permanecer inabaláveis, depois de terem feito tudo." 
Mas não podemos esquecer que temos que seguir o exemplo de Jesus de declararmos a Palavra de Deus contra as investidas do diabo: 
  • (Mateus 4:1-11) "Então Jesus foi levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo. Depois de jejuar quarenta dias e quarenta noites, teve fome. O tentador aproximou-se dele e disse: "Se você é o Filho de Deus, mande que estas pedras se transformem em pães". Jesus respondeu: "Está escrito: ‘Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus’". Então o diabo o levou à cidade santa, colocou-o na parte mais alta do templo e lhe disse: "Se você é o Filho de Deus, jogue-se daqui para baixo. Pois está escrito: ‘Ele dará ordens a seus anjos a seu respeito, e com as mãos eles o segurarão, para que você não tropece em alguma pedra’". Jesus lhe respondeu: "Também está escrito: ‘Não ponha à prova o Senhor, o seu Deus’". Depois, o diabo o levou a um monte muito alto e mostrou-lhe todos os reinos do mundo e o seu esplendor. E lhe disse: "Tudo isto lhe darei, se você se prostrar e me adorar". Jesus lhe disse: "Retire-se, Satanás! Pois está escrito: ‘Adore o Senhor, o seu Deus e só a ele preste culto’". Então o diabo o deixou, e anjos vieram e o serviram."

Porque teu é o reino, e o poder e a glória, para sempre. Amém. Podemos terminar nossa oração como iniciamos: louvando ao Senhor, por compartilhar Seu reino, poder e glória conosco e declarando o "amém" final.
Significado da palavra amém (grego): Certamente ou verdadeiramente, uma expressão de absoluta confiança e convicção. 

Graça e paz,
Pra. Angela Caldas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Registre e compartilhe conosco uma experiência vivida ou um comentário de bênção. Obrigado