Translate

terça-feira, 24 de maio de 2016

Pecados devem ser confessados e abandonados

Introdução: Quando pecamos e não confessamos os nossos pecados, perdemos a nossa comunhão com Deus. Essa separação de Deus traz prejuízos emocionais, físicos e espirituais.

O profeta Natã confronta Davi:

(2 Samuel 12:13) "Então Davi disse a Natã: 'Pequei contra o Senhor!' E Natã respondeu: 'O Senhor perdoou o seu pecado. Você não morrerá'."

Davi havia desconsiderado os mandamentos de Deus e cometido o pecado de adultério com Bate-Seba e preparado tudo para que seu marido fosse morto. A intenção do coração de Davi era encobrir o seu pecado. 
  • (Hebreus 4:13) "E não há criatura alguma encoberta diante dele; antes todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele com quem temos de tratar."
Davi ignorou o seu pecado. Permitiu que o tempo passasse sem se consertar com Deus. Independentemente de qual seja o pecado, temos de confessá-lo e abandoná-lo. Todo pecado nos afasta de Deus.
  • (Isaías 59:2) "Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça."
Deus está sempre pronto a nos perdoar:
  • (1 João 1:9,10) "Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça. Se afirmarmos que não temos cometido pecado, fazemos de Deus um mentiroso, e a sua palavra não está em nós."

Complementar: (2 Samuel 11 e 12).

Sentimento de Davi antes da confissão do pecado:

(Salmo 32:3-5) "Enquanto escondi os meus pecados, o meu corpo definhava de tanto gemer. Pois de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim; minha força foi se esgotando como em tempo de seca. Então reconheci diante de ti o meu pecado e não encobri as minhas culpas. Eu disse: 'Confessarei as minhas transgressões ao Senhor, e tu perdoaste a culpa do meu pecado'."

A força e a saúde de Davi foram diminuindo enquanto ele se calou recusando confessar o seu pecado. Quando ele confessou o seu pecado, a sua comunhão com Deus foi restaurada e o peso da culpa foi retirado.

Deus perdoou o pecado de Davi, mas não o poupou das consequências:

Urias foi morto violentamente pela espada do inimigo = A casa de Davi seria afligida continuamente pela violência. Mortes violentas de três filhos:
  • Amnom (2 Samuel 13:28-29).
  • Absalão (2 Samuel 18:14-15).
  • Adonias (1 Reis 2:24-25).
  • O filho do adultério com Bate-Seba faleceu antes de receber um nome (2 Samuel 12:18,19).
Fez mal à família de outro homem (2 Samuel 11:27) = Recebeu o mal em sua própria família.
  • Violação de sua filha Tamar por Amnom seu filho (2 Samuel 13:1-14).
  • Revolta de Absalão contra a sua própria vida (2 Samuel 15:1-12). 
Apropriou da esposa de outro homem = Apropriaram de suas concubinas.
  • Apropriação pública de Absalão seu filho de suas concubinas durante sua revolta (2 Samuel 16:21-22). 

Conclusão:

Quando pedimos perdão a Deus pelos nossos pecados, com arrependimento, somos perdoados. Entretanto, precisamos entender que não pecando, ou seja, vivendo uma vida de santidade, evitaremos sofrer as consequências do pecado, as quais, às vezes, são desastrosas.

Graça e paz,
Pra. Angela Caldas.

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Minha atitude provoca a reação de Deus

Recebemos de Deus o livre-arbítrio e somos responsáveis pelas escolhas que fazemos. E essas escolhas decidem se nós vamos ser verdadeiramente abençoados por Deus ou não e decidirá também até o nosso destino eterno. O comportamento de Deus em relação a nós é influenciado pelo nosso comportamento.

(Deuteronômio 11) 
(26) "Prestem atenção! Hoje estou pondo diante de vocês a bênção e a maldição.
(27) Vocês terão bênção, se obedecerem aos mandamentos do Senhor, o seu Deus, que hoje lhes estou dando;
  • Atitude: Obediência.
  • Reação: Bênção, vida eterna.

(28) mas terão maldição, se desobedecerem aos mandamentos do Senhor, o seu Deus, e se afastarem do caminho que hoje lhes ordeno, para seguir deuses desconhecidos."
  • Atitude: Desobediência.
  • Reação: Maldição, condenação eterna.

Evidências e exemplos bíblicos de que a minha atitude (sempre) provoca a reação de Deus:

(João 3:18) "Quem nele crê não é condenado, 
  • Atitude: Crê em Jesus.
  • Reação: Vida eterna.
mas quem não crê já está condenado, por não crer no nome do Filho Unigênito de Deus."
  • Atitude: Não crê em Jesus.
  • Reação: Condenação eterna.

(Tiago 4:6b) "Deus se opõe aos orgulhosos, 
  • Atitude: Orgulho.
  • Reação: Resistência de Deus.
mas concede graça aos humildes."
  • Atitude: Humildade.
  • Reação: Graça de Deus.

(Tiago 4:8a) "Aproximem-se de Deus, e ele se aproximará de vocês!"
  • Atitude: Aproximarmos de Deus.
  • Reação: Deus se aproximar de nós.

(Isaías 59:1-2) "Vejam! O braço do Senhor não está tão curto que não possa salvar, e o seu ouvido tão surdo que não possa ouvir. Mas as suas maldades separaram vocês do seu Deus; os seus pecados esconderam de vocês o rosto dele, e por isso ele não os ouvirá."
  • Atitude: Pecado.
  • Reação: Separação de Deus.

(Romanos 11:22) "Portanto, considere a bondade e a severidade de Deus: severidade para com aqueles que caíram, 
  • Atitude: Desviar da presença de Deus.
  • Reação: Condenação eterna.
mas bondade para com você, desde que permaneça na bondade dele. De outra forma, você também será cortado."
  • Atitude: Obediência.
  • Reação: Bondade, vida eterna.

Conclusão: Deus nos deu a liberdade para escolhermos entre a bênção e a maldição, mas as nossas escolhas determinarão o nosso destino eterno.

Graça e paz,
Pra. Angela Caldas.

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Viva com gratidão

  • O que é ansiedade? Aflição do espírito que receia que uma coisa suceda ou não. 
(Filipenses 4:6) "Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas diante de Deus as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graça."

Paulo nos exorta a não andarmos ansiosos, mas transformar os motivos das nossas ansiedades em oração com ações de graças. Devemos desenvolver o hábito de orar a respeito de tudo para que a ansiedade não domine a nossa alma. 
  • O que é orar com ações de graça? 
É manter um relacionamento com Deus de gratidão, independentemente das circunstâncias. Quando vivemos uma de gratidão a Deus, somos mais abençoados por Ele. Uma vida de oração e gratidão é um calmante contra a ansiedade. 

Graça e paz,
Pra. Angela Caldas.

terça-feira, 3 de maio de 2016

A oferta e o irmão ofendido

(Mateus 5:23,24) "Portanto, se você estiver apresentando sua oferta diante do altar e ali se lembrar de que seu irmão tem algo contra você, deixe sua oferta ali, diante do altar, e vá primeiro reconciliar-se com seu irmão; depois volte e apresente sua oferta."

Diante da certeza de saber que o nosso irmão tem alguma coisa contra nós, devemos deixar a nossa oferta diante do altar e procurá-lo, fazendo o possível para que haja uma reconciliação. Não podemos permitir que as pessoas fiquem ofendidas conosco (Romanos 12:18). Agora, se a pessoa não aceitar a reconciliação, devemos seguir em frente com o nosso relacionamento com Deus.

Graça e paz,
Pra. Angela Caldas.