Translate

domingo, 25 de junho de 2017

O homem prudente e o homem insensato

O texto que vamos meditar agora é a conclusão do sermão da montanha que está registrado no livro de Mateus capítulos 5, 6 e 7, onde Jesus ensinou alguns princípios do Reino de Deus.
Jesus finalizou contando uma parábola mostrando a necessidade de praticar os Seus ensinamentos.
  • Só ouvir não é o suficiente, é necessário praticar.

(Mateus 7)

(24) "Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as pratica é como um homem prudente que construiu a sua casa sobre a rocha.
(25) Caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram contra aquela casa, e ela não caiu, porque tinha seus alicerces na rocha.(26) Mas quem ouve estas minhas palavras e não as pratica é como um insensato que construiu a sua casa sobre a areia. 
(27) Caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram contra aquela casa, e ela caiu. E foi grande a sua queda."

São vários pontos em comum...


Vamos comparar os versículos 24 e 26:
O homem prudente e o homem insensato ouvem as mesmas palavras.

(24) Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as pratica é como um homem prudente que construiu a sua casa sobre a rocha.
  • Prudente - inteligente, sábio.
O homem prudente é um discípulo ouvinte e praticante da Palavra de Deus. Ele vive segundo os princípios da Palavra de Deus.

De forma ilustrativa... Ele é considerado um sábio construtor... sua casa é bem alicerçada.


(26) Mas quem ouve estas minhas palavras e não as pratica é como um insensato que construiu a sua casa sobre a areia. 

  • Insensato - tolo, incrédulo.
O homem insensato é apenas um discípulo ouvinte, ele não é praticante da Palavra. Ele não vive segundo os princípios da Palavra de Deus.

De forma ilustrativa... Ele não é considerado um sábio construtor... sua casa está sendo construída sem alicerces.



Vamos comparar os versículos 25 e 27:
O mesmo tipo de tempestade caiu sobre as duas casas.

(25) Caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram contra aquela casa, e ela não caiu, porque tinha seus alicerces na rocha.
  • (Lucas 6:48) "É como um homem que, ao construir uma casa, cavou fundo e colocou os alicerces na rocha. Quando veio a inundação, a torrente deu contra aquela casa, mas não a conseguiu abalar, porque estava bem construída."
A prática da Palavra de Deus se torna uma fundação firme. 

(27) Caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram contra aquela casa, e ela caiu. E foi grande a sua queda.
  • (Lucas 6:49) "Mas aquele que ouve as minhas palavras e não as pratica, é como um homem que construiu uma casa sobre o chão, sem alicerces. No momento em que a torrente deu contra aquela casa, ela caiu, e a sua destruição foi completa."
Aquele que só ouve e não pratica, está enganando a si mesmo.
  • (Tiago 1:22) "Sejam praticantes da palavra, e não apenas ouvintes, enganando-se a si mesmos."

Conclusão:
  • Ponto principal desse ensinamento: A vida de fé será colocada à prova tanto nessa vida, quanto na eternidade. 
Aqui enfrentamos várias provações (Tiago 1:2), e na eternidade os salvos enfrentarão o "Tribunal de Cristo", onde as obras serão provadas pelo fogo (1 Coríntios 3:10-15). E os não salvos enfrentarão o "Grande trono branco" onde serão julgados e condenados (Apocalipse 20:11-15).

Temos que ter a consciência que nenhuma atividade religiosa substitui a prática da Palavra de Deus.
Só ouvir a Palavra de Deus não garante a salvação, os não praticantes passarão a eternidade longe da presença de Deus.
  • (Mateus 7) (13) "Entrem pela porta estreita, pois larga é a porta e amplo o caminho que leva à perdição, e são muitos os que entram por ela. (14) Como é estreita a porta, e apertado o caminho que leva à vida! São poucos os que a encontram.”

Graça e paz,
Pra. Angela Caldas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Registre e compartilhe conosco uma experiência vivida ou um comentário de bênção. Obrigado