Translate

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Salmo 23

O “Salmo 23” é um salmo de confiança e gratidão. Foi escrito por Davi a partir da sua rica experiência com as ovelhas e na sua longa caminhada com o Senhor.
Ele expressa o seu relacionamento íntimo com o Senhor através de duas figuras:
  • O pastor protetor.
  • O anfitrião amoroso.
Era dessa forma que Davi sentia a presença de Deus em sua vida.
Ele sentia:
  • Amado.
  • Conduzido.
  • Protegido por Deus.
(1) O Senhor é o meu pastor; de nada terei falta.
(2) Em verdes pastagens me faz repousar e me conduz a águas tranquilas;
(3) restaura-me o vigor. Guia-me nas veredas da justiça por amor do seu nome.
(4) Mesmo quando eu andar por um vale de trevas e morte, não temerei perigo algum, pois tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me protegem.
(5) Preparas um banquete para mim à vista dos meus inimigos. Tu me honras, ungindo a minha cabeça com óleo e fazendo transbordar o meu cálice.
(6) Sei que a bondade e a fidelidade me acompanharão todos os dias da minha vida, e voltarei à casa do Senhor enquanto eu viver.
Jesus é o nosso grande pastor e nós as suas ovelhas, e Ele ministra ao nosso favor quando o seguimos.
  • (Hebreus 13:20) “Ora, o Deus de paz, que pelo sangue da aliança eterna tornou a trazer dos mortos a nosso Senhor Jesus Cristo, grande pastor das ovelhas”.


1ª Parte: O pastor protetor.
(1-4)

(Salmos 23:1) “O Senhor é o meu pastor; de nada terei falta”.
ANIMAIS:
O pastor provê todas as necessidades de suas ovelhas.
  • Alimento
  • Água
  • Descanso
  • Proteção... Ovelha precisa ser bem cuidada...
NOSSA REALIDADE:
O Senhor é aquele que cuida e que não permitirá faltar nada do que realmente precisamos. Nenhuma necessidade básica.
  • (Filipenses 4:19) “O meu Deus suprirá todas as necessidades de vocês, de acordo com as suas gloriosas riquezas em Cristo Jesus”.

Quando Jesus é o meu Pastor...

A) Não me faltará SATISFAÇÃO e DESCANSO:
(V.2a) Em verdes pastagens me faz repousar.
ANIMAIS:
Essa declaração transmite a ideia de uma completa satisfação e descanso.
  • Verdes pastagens fala de: Campo gramado com pequenas lagoas.
As ovelhas não dormem com fome e com sede. Elas necessitam de alimento e água.
Elas não dormem com medo. Necessitam sentir protegidas, e é a presença do pastor que faz com que a ovelha se sinta tranquila...
Cada necessidade deve ser suprida para a sua satisfação e seu descanso.

NOSSA REALIDADE:
Para vivermos essa vida de satisfação e descanso, devemos aprender a nos alegrar no Senhor, independentemente das circunstâncias:
  • (Salmo 37:4) “Deleite-se no Senhor, e ele atenderá aos desejos do seu coração”.


Quando Jesus é o meu Pastor...

B) Não me faltará DIREÇÃO:

(V.2b) E me conduz a águas tranquilas.
ANIMAIS:
As ovelhas não enxergam muito bem e se assustam com facilidade quando se veem em circunstâncias desconhecidas, especialmente no escuro.
As ovelhas precisam ser conduzidas e não empurradas.
Ovelhas são apascentadas e não aprisionadas forçadamente.
Não bebem água de riachos com correntezas fortes.

NOSSA REALIDADE:
Devemos permitir que o Senhor Jesus tome a direção da nossa vida.
  • (João 10:27,28) “As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem. Eu lhes dou a vida eterna, e elas jamais perecerão; ninguém as poderá arrancar da minha mão”.
Jesus nos direciona através:
  • Da Palavra de Deus.
  • Do Espírito Santo falando ao nosso espírito.

Quando Jesus é o meu Pastor...

C) Não me faltará RESTAURAÇÃO:
(V.3a) Restaura-me o vigor.
ANIMAIS:
O pastor sempre cuida das ovelhas. E mais ainda quando estão:
  • Cansadas.
  • Feridas.
  • Doentes.
Quando se perdem ele vai atrás porque elas não sabem voltar sozinhas. Se não for atrás delas elas morrem.

NOSSA REALIDADE:
Essa palavra é para cristãos:
  • Cansados.
  • Feridos.
  • Doentes.
Até aqueles que desviaram... Sempre há uma possibilidade de um novo começo de vida...
“Restaura o vigor” é muito mais do que simples refrigério. Significa a possibilidade de um novo começo de vida (físico ou psicológico).
  • (Isaías 40:29-31) “Ele fortalece ao cansado e dá grande vigor ao que está sem forças. Até os jovens se cansam e ficam exaustos, e os moços tropeçam e caem; mas aqueles que esperam no Senhor renovam as suas forças. Voam bem alto como águias; correm e não ficam exaustos, andam e não se cansam”.
Observação:
No original tem o sentido:
  • Conversão de todo o ser.
  • Renascimento do fiel (vida nova).
  • Pode retratar, ainda, a ovelha desgarrada que é trazida de volta.

Quando Jesus é o meu Pastor...

D) Não me faltará INSTRUÇÃO NA JUSTIÇA:
(V.3b) Guia-me nas veredas da justiça por amor do seu nome.
ANIMAIS:
Quando a mesma ovelha sai do caminho por várias vezes, o pastor ao resgatá-la pega o seu cajado e quebra uma das suas pernas, enfaixa e carrega a ovelha sobre o seu ombro, muito perto do coração até curar a ferida.
  • A ovelha aprende a andar com o seu pastor e até fica mais carinhosa com ele...

NOSSA REALIDADE:
Deus nos disciplina para nos ajudar a andar no caminho da justiça:
  • (Hebreus 12:10) “Nossos pais nos disciplinavam por curto período, segundo lhes parecia melhor; mas Deus nos disciplina para o nosso bem, para que participemos da sua santidade”.

A disciplina nos leva:
  • A uma vida de oração e estudo da Palavra de Deus.
  • A uma vida íntegra.
  • Maiores frequências aos cultos.

Quando Jesus é o meu Pastor...

E) Não me faltará PRESENÇA e CONSOLO DIVINO:
Ambos caminhos são do Senhor. Deus tem um propósito em tudo:
  • Verdes pastagens...
  • Vale trevas e morte...

(V.4) Mesmo quando eu andar por um vale de trevas e morte, não temerei perigo algum, pois tu estás comigo;  a tua vara e o teu cajado me protegem.
ANIMAIS:
Diante de experiências apavorantes, o pastor sempre estava presente com:
Vara -  Vara de madeira, em alguns casos com a ponta de ferro. Usada como proteção contra animais selvagens.
Cajado – apoio, orientação e disciplina.
  • (1 Samuel 17:34,35) “Davi, entretanto, disse a Saul: "Teu servo toma conta das ovelhas de seu pai. Quando aparece um leão ou um urso e leva uma ovelha do rebanho, eu vou atrás dele, atinjo-o com golpes e livro a ovelha de sua boca. Quando se vira contra mim, eu o pego pela juba, atinjo-o com golpes até matá-lo”.

NOSSA REALIDADE:
Não há promessas de imunidade de problemas ou sofrimentos. É a presença de Jesus que nos consola:
  • Em fases de grandes aflições, quando não conseguimos enxergar a saída.
  • Quando enfrentamos doenças graves.
  • Quando tivermos que enfrentar a morte (Jesus é o único que pode nos ajudar em qualquer situação e nos guiar através da morte).

Deus nos promete a sua presença e o seu consolo.
  • (Isaías 43:2) “Quando você atravessar as águas, eu estarei com você; e, quando você atravessar os rios, eles não o encobrirão. Quando você andar através do fogo, você não se queimará; as chamas não o deixarão em brasas”.
  • (2 Coríntios 1:4) “Que nos consola em todas as nossas tribulações, para que, com a consolação que recebemos de Deus, possamos consolar os que estão passando por tribulações”.

2ª Parte: O anfitrião amoroso.
(5,6)

O salmo agora muda completamente... Os últimos versículos não dão continuidade à metáfora da ovelha.
  • Do Pastor para o anfitrião,
  • Do campo para a casa.
Davi mostra claramente a presença de inimigos em sua vida, mas não a mostra com o coração amargurado, mas sim confiante na proteção de Deus.

F) Não me faltará PROTEÇÃO e o FAVOR DE DEUS:
(V.5) Preparas um banquete para mim à vista dos meus inimigos. Tu me honras, ungindo a minha cabeça com óleo e fazendo transbordar o meu cálice.
No oriente antigo, um homem que fosse perseguido por seus inimigos precisava entrar, ou ao menos tocar, na tenda do monarca em que buscasse refúgio, para estar seguro.
Seus inimigos eram obrigados a deter-se e olhar de fora para dentro, sem nada poder fazer contra o perseguido, agora hóspede, e, portanto, protegido por seu hospedeiro.
Os anfitriões mais hospitaleiros ofereciam um banquete com:
  • Abundância de comida e bebida.
  • Unção na cabeça com óleo perfumado (marca de hospitalidade e favor).
Todas as necessidades eram supridas e os inimigos afastados.
Quadro retrata:
  • Tranquilidade
  • Segurança... Em meio às aflições da vida.

Fala também:
Apreciação pública que o rei oriental mostrava àquele que desejava honrar de uma maneira especial.

NOSSA REALIDADE:
Uma vida de obediência à Palavra de Deus, nos leva a alcançar o favor de Deus e dos homens.
  • (Provérbios 3:1-4) “Meu filho, não se esqueça da minha lei, mas guarde no coração os meus mandamentos, pois eles prolongarão a sua vida por muitos anos e lhe darão prosperidade e paz. Que o amor e a fidelidade jamais o abandonem; prenda-os ao redor do seu pescoço, escreva-os na tábua do seu coração. Então você terá o favor de Deus e dos homens, e boa reputação”.

G) Não me faltará BONDADE e FIDELIDADE:
(V.6a) Sei que a bondade e a fidelidade me acompanharão todos os dias da minha vida.
Bondade e fidelidade fala do infalível amor de Deus por nós.

Bondade:
  • Nos oferece verdes pastagens e águas tranquilas.
Fidelidade:
  • Nos perdoa quando desviamos ou pecamos.
  • Nos ajuda em momentos difíceis.

H) Não me faltará COMUNHÃO COM DEUS:
(V.6b) E voltarei à casa do Senhor enquanto eu viver.
Fala de... Permanecermos para sempre em comunhão com Deus... Todos os dias de nossa vida... 
  • (João 14:1-3) ”Não se perturbe o coração de vocês. Creiam em Deus; creiam também em mim. Na casa de meu Pai há muitos aposentos; se não fosse assim, eu lhes teria dito. Vou preparar-lhes lugar. E se eu for e lhes preparar lugar, voltarei e os levarei para mim, para que vocês estejam onde eu estiver”.

Conclusão:
  • Você já confessou Jesus como Senhor de sua vida? Se confessou, está permitindo que Ele seja o Senhor de sua vida?
  • Você está vivendo em justiça?
Quando permitimos que esse Senhor seja o nosso pastor e nós as suas ovelhas, então viveremos tudo isto...

Você deseja...
  • Satisfação e descanso?
  • Direção?
  • Restauração do vigor?
  • Instrução na justiça?
  • Presença e consolo Divino?
  • Proteção e o favor de Deus?
  • Bondade e fidelidade?
  • Comunhão com Deus?
Só vamos viver tudo isto, todos os dias de nossa vida...
  • Quando Jesus verdadeiramente for o nosso pastor, o Senhor da nossa vida.
  • Quando verdadeiramente andarmos em justiça.
Essa foi exatamente a experiência que Davi passou ao escrever o salmo 23, à experiência de se sentir tranquilo e tranquilamente guardado e cuidado por um Senhor a quem ele permitiu ser seu verdadeiro pastor.

Essa também pode ser uma decisão nossa e assim poderemos experimentar e desfrutar também desse zelo e cuidado do nosso Senhor, salvador e pastor de todos as horas e momentos de nossas vidas.

Complementar:
Curiosidades sobre as ovelhas:
  • Qualquer perturbação ou intruso assusta as ovelhas. São animais muito medrosos, que não conseguem deitar-se a não ser que se sintam totalmente seguras.
  • As ovelhas são animais indefesos que se perdem com facilidade e precisam de cuidados quase constantes.
  • As ovelhas precisam ser conduzidas e não empurradas.
  • Elas ouvem a voz do seu pastor e o seguem.
  • As ovelhas não são criadas por sua carne, mas sim por sua lã, seu leite e para reprodução.
  • As ovelhas precisam de alimento, água, descanso e um pastor que as conduza.
  • Não deitam quando estão famintas e não bem água de riachos com correntezas fortes.
  • As ovelhas não enxergam muito bem e se assustam com facilidade quando se veem em circunstâncias desconhecidas, especialmente no escuro, é a presença do pastor que as acalma.
  • Só dormem depois de comer e beber, e quem as alimenta e sacia sua sede é o pastor.
  • Com o pastor dormindo na porta do aprisco as ovelhas sabiam que estavam seguras e podiam dormir tranquilas, porque o pastor sempre estava preparado para qualquer emergência.
  • Quando a ovelha se perde e descobre que está sozinha, não consegue, com suas habilidades limitadas, encontrar o caminho de volta ao restante do rebanho. Se ninguém a encontrar, vai ficar onde está ou se afastar para mais longe ainda e morrer de fome.

Curiosidades sobre o pastor de ovelhas:
  • Guardavam suas ovelhas.
  • Conduziam-nas.
  • Proviam alimento e água.
  • Cuidavam delas quando estavam cansadas, feridas ou doentes.
  • E de todas as maneiras, simplesmente as amavam.
  • Salvavam-nas quando se perdiam.
  • Conheciam o nome delas.
  • Protegiam com vara e o cajado.
  • No aprisco o pastor se deitava na abertura do aprisco para servir de porta.
  • O pastor examinava as ovelhas (aprisco) para certificar de que nenhuma delas havia se ferido ou adoecido por ter ingerido alguma planta venenosa.
  • Quando precisava aplicava um unguento nas ovelhas feridas.
  • Oferecia água num cálice grande com duas asas.
  • Colocava óleo na cabeça e nos chifres das ovelhas para afastar moscas e outros insetos.
  • Às vezes, o pastor criava uma represa temporária num córrego para que as ovelhas saciarem sua sede, porque elas não bebem água de riachos com correntezas fortes.
  • Quem se colocava na posição de pastor (empregado), as tratavam como se fossem suas, porque tinham que prestar contas.
  • Quando um pastor encontra a ovelha que se perdeu a carrega dócil e alegremente nos ombros de volta para o rebanho.
  • Quando a mesma ovelha sai do caminho por várias vezes, o pastor ao resgatá-la pega o seu cajado e quebra uma das suas pernas, enfaixa e carrega a ovelha sobre o seu ombro, muito perto do coração até curar a ferida. A ovelha fica mais carinhosa e aprende a andar lado a lado com o seu pastor.

Ambiente da época:
  • Depois da estação das chuvas, os pastos eram viçosos e verdejantes, mas não eram assim o ano todo.
  • Não havia cercas, a terra era acidentada e perigosa, cheia de animais selvagens e de cobras, e o rebanho indefeso precisava de cuidados constantes.
  • Verdes pastos eram campinas de relvas com pequenas lagoas, onde as ovelhas podiam encontrar refrigério, segurança, paz e repouso.

Graça e paz,
Pra. Angela Caldas.