Translate

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Suas palavras tem gerado vida, ou morte???

Base(Gênesis 1:3a) “Disse Deus...”


Palavras tem poder. Poder de gerar VIDA e poder de gerar MORTE. Deus criou os céus e a terra com Suas Palavras (Gênesis 1).
  • Disse Deus
  • Disse Deus
  • Disse Deus... 
E o que Ele disse gerou VIDA...
  • (Efésios 5:1) "Portanto, sejam imitadores de Deus, como filhos amados..."
Somos filhos de Deus nascidos de novo devemos seguir o exemplo de nosso Pai e usar as nossas palavras como fonte de vida.
  • (Tiago 3:10) "Da mesma boca procedem bênção e maldição. Meus irmãos, não pode ser assim!"

Palavras que geraram Morte:

(Números 14:1-2) "Naquela noite toda a comunidade começou a chorar em alta voz. Todos os israelitas queixaram-se contra Moisés e contra Arão, e toda a comunidade lhes disse: "Quem dera tivéssemos morrido no Egito! Ou neste deserto!"."
  • Deus fez um pacto com um homem chamado Abrão que faria dele o cabeça de um povo (Gênesis 12:1-2, 17:3-4).
  • E que a sua descendência seria escravizada e oprimida em terra estrangeira por 4 gerações (Gênesis 15:13,16).
  • Mas Deus julgaria aquele povo. Eles sairiam de lá com grandes riquezas (Gênesis 15:14,18-20).
  • Depois que Deus cumpriu o prometido e que o povo já estava diante da terra (Canaã) para entrar e possuí-la, saíram 12 espias escolhidos por Moisés (Números 13:1,2), mas a pedido do povo de Israel (Deuteronômio 1:20-23), porque a princípio não era ordem de Deus. É da vontade de Deus que andemos por fé e não por vista (2 Coríntios 5:7).
  • Deus já havia contado muitas vezes sobre a terra de Canaã, e que lhes dariam a terra.
Depois de espionarem a terra, 10 espias voltaram totalmente desencorajados, porque olharam para o tamanho do problema e não para o tamanho do Deus que fez a promessa.
  • Descreveram a conquista da terra como totalmente impraticável.
  • Povo forte. 
  • Gigantes. Homens mais fortes do que eles. Deram grande ênfase aos gigantes e a força dos homens.
  • Descreveram as cidades como fortalezas impossíveis de conquistar.
E começaram a chorar e a murmurar, desencorajando o povo de crer em Deus, o Doador da terra. E rejeitando os seus líderes.
O povo de Israel deu crédito as palavras dos 10 espias incrédulos e não deu crédito a Palavra de Deus.
A falta de confiança em Deus é um pecado que já traz em si, o seu próprio castigo:
  • Gera TORMENTO, DESESPERO... 
Eles olharam para trás com um descontentamento sem causa.
  • (Hebreus 10:38) "Mas o justo viverá da fé; E, se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele."
Eles desejaram ter morrido no Egito, ou no deserto. Desconsideram a própria vida.
Deram pouca importância a tudo o que Deus tinha feito por eles.
  • Não ouviram a voz de Deus.
  • Não olharam pelos olhos da fé.
  • Deus os havia tirado do Egito com grande poder... Aberto o Mar Vermelho.
  • Deus havia destruído os seus inimigos.
  • Receberam provisão de Deus no deserto.
E agora tanta murmuração. Eles se comportavam como se Deus quisesse destruí-los. Desafiaram a Deus. Colocaram o Seu poder a prova.

Permitiram que suas línguas fossem inflamadas pelo inferno:
  • (Tiago 3:6) "A língua também é um fogo; como mundo de iniquidade  a língua está posta entre os nossos membros, e contamina todo o corpo, e inflama o curso da natureza, e é inflamada pelo inferno."
Deus só tem bons pensamentos a respeito dos seus servos:
  • (Jeremias 29:11) "Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais."
Obs.: Essa era a décima vez (Números 14:22) que eles repetiam murmurações contra Deus. 
  • No Mar Vermelho, quando parecia que o exército de faraó iria destruí-los (Êxodo 14:10-12);
  • Em Mara, quando se depararam com águas amargas (Êxodo 15:23,24);
  • No deserto de Sim, quando não prestaram atenção ao que Moisés dissera acerca do armazenamento de maná até o dia seguinte (Êxodo 16:19,20); 
  • No deserto de Sim, quando eles não consideraram o aviso acerca do recolhimento de maná no sétimo dia (Êxodo 16:27-29);
  • No deserto de Sinai, quanto tiveram fome (Êxodo 19:1-3);
  • Em Refidim, quando se queixaram por causa da água (Êxodo 17:1,2);
  • No monte Sinai, quando Arão autorizou o grupo rebelde a confeccionar o bezerro de ouro (Êxodo 32: 1-35);
  • Em Taberá, quando os israelitas reclamaram do Senhor (Números 11:1-3);
  • Em Quibrote-Hataavá, quando foram dominados pela murmuração e pela gula (Números 11:4-34);
  • Em Cades, no deserto de Parã, quando se recusaram a aceitar a boa perspectiva transmitida por Josué e Calebe e desejaram voltar ao Egito.
    Eles já tinham sido advertidos por Deus muitas vezes dos pecados que estavam praticando.

    Resposta de Deus ao povo:

    (Números 14:28-30) "Diga-lhes: ‘Juro pelo meu nome, declara o Senhor, que farei a vocês tudo o que pediram: Cairão neste deserto os cadáveres de todos vocês, de vinte anos para cima, que foram contados no recenseamento e que se queixaram contra mim. Nenhum de vocês entrará na terra que, com mão levantada, jurei dar-lhes para sua habitação, exceto Calebe, filho de Jefoné, e Josué, filho de Num."

    Eles desejaram com suas próprias palavras morrerem e foram enredados por elas...
    Deus disse amém... E as suas próprias línguas se voltaram contra eles... Foram apanhados em suas próprias palavras...
    Deus agiu de acordo com o que ouvira do povo. 
    • (1 Coríntios 10:10,11) "E não se queixem, como alguns deles se queixaram — e foram mortos pelo anjo destruidor. Essas coisas aconteceram a eles como exemplos e foram escritas como advertência para nós, sobre quem tem chegado o fim dos tempos."

    Palavras que geraram VIDA

    (Gênesis 17:5, 15-16) "Não será mais chamado Abrão; seu nome será Abraão, porque eu o constituí pai de muitas nações. Disse também Deus a Abraão: "De agora em diante sua mulher já não se chamará Sarai; seu nome será Sara. Eu a abençoarei e também por meio dela darei a você um filho. Sim, eu a abençoarei e dela procederão nações e reis de povos."

    Os povos do antigo Oriente Médio, acreditavam que os nomes tinham profundo significado, então ao receberem novos nomes, foram marcados de uma maneira muito especial.

    Todas às vezes que eles declaravam os seus novos nomes, a promessa de Deus era lembrada, os seus pensamentos eram transformados, a fé era ativada e as palavras geravam VIDA.

    Devemos falar sempre em concordância com o nosso Deus:
    • Sou um abençoado do Senhor.
    • Estou por cabeça e não cauda, sempre por cima e não por baixo.
    • Deus supre todas as minhas necessidades...

    O que vemos é Temporário.... O invisível é ETERNO...

    (2 Coríntios 4:18) "Assim, fixamos os olhos, não naquilo que se vê, mas no que não se vê, pois o que se vê é transitório, mas o que não se vê é eterno."


    Porque o nosso Deus, chama a existência das coisas que não são como se já fossem:
    • (Romanos 4:17) "Como está escrito: "Eu o constituí pai de muitas nações". Ele é nosso pai aos olhos de Deus, em quem creu, o Deus que dá vida aos mortos e chama à existência coisas que não existem, como se existissem."
    A fé é a prova das coisas que se não vemos:
    • (Hebreus 11:1) "Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos."
    É pela fé que vemos Deus que é invisível:
    • (Hebreus 11:27) "Pela fé saiu do Egito, não temendo a ira do rei, e perseverou, porque via aquele que é invisível."
    Basear nossa vida no que vemos ou sentimos, é como basear nossa vida no clima que muda de uma hora para outra...
    Devemos tirar nossos olhos das circunstâncias contrárias, porque elas são temporárias, e colocarmos nas invisíveis que são eternas. O justo anda por fé e não por vista.


    Palavra de Deus: Fonte para nossas palavras
    (Josué 1:8) "Não deixe de falar as palavras deste Livro da Lei e de meditar nelas de dia e de noite, para que você cumpra fielmente tudo o que nele está escrito. Só então os seus caminhos prosperarão e você será bem sucedido."
    • Declarar a Palavra de Deus.
    • Meditar nEla.
    • E obedecê-la... (Condições para receber as bençãos...).

    Conclusão

    Devemos tirar as palavras que geram MORTE dos nossos lábios... E trocar por palavras que geram VIDA... Nós temos um "Deus que vivifica os mortos", foi isso que Ele fez com Abraão... Foi prometido que ele seria pai das nações quando já estava com idade bem avançada... 
    • (Hebreus 11:11,12) "Pela fé, Abraão — e também a própria Sara, apesar de estéril e avançada em idade — recebeu poder para gerar um filho, porque considerou fiel aquele que lhe havia feito a promessa. Assim, daquele homem já sem vitalidade originaram-se descendentes tão numerosos como as estrelas do céu e tão incontáveis como a areia da praia do mar."
    E Abraão creu e obedeceu a Palavra de Deus... 
    • (Efésios 3:20) "Àquele que é capaz de fazer infinitamente mais do que tudo o que pedimos ou pensamos, de acordo com o seu poder que atua em nós."
    E assim tornou-se Abraão o pai de muitas nações... 

    Graça e paz,
    Pra. Angela Caldas.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Registre e compartilhe conosco uma experiência vivida ou um comentário de bênção. Obrigado