Translate

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Deus responde as orações por amor

Orar é um bênção de Deus

Deus sabe de tudo que nós necessitamos antes de nós orarmos...
  • (Salmo 139:4) "Antes mesmo que a palavra me chegue à língua, tu já a conheces inteiramente, Senhor".
...Mas a oração é o caminho que Deus estabeleceu:
  • Para mantermos comunhão com Ele,
  • Para que as nossas necessidades sejam supridas por Ele.
Nem todas as orações são atendidas imediatamente... Por isso Jesus contou uma parábola para os seus discípulos, incentivando-os a orar até alcançarem as respostas de suas orações: 

(Lucas 18:1-8a)
(V.1) "Então Jesus contou aos seus discípulos uma parábola, para mostrar-lhes que eles deviam orar sempre e nunca desanimar.
  • Desanimar (grego): Estar fraco, falhar, desmaiar, estar exausto. Apresentar-se como um covarde, perder a coragem. Sentir medo, desfalecer, desanimar diante das provações e das dificuldades.
Aprendemos com Jesus, que não devemos:
Nos acovardar diante das provações ou da "aparente" demora em receber respostas das nossas orações.
  • O apóstolo Paulo também nos ensinou: (1 Tessalonicenses 5:17) "Orem continuamente".
O cristão que desiste de suas orações, torna-se:
  • Imaturo,
  • Sem fé,
  • E sem esperança.

(V.2) Ele disse: Em certa cidade havia um juiz que não temia a Deus, nem se importava com os homens.
Esse juiz era um homem que não temia a Deus...
  • (Provérbios 1:7) "O temor do Senhor é o princípio do conhecimento, mas os insensatos desprezam a sabedoria e a disciplina".
O temor do Senhor nos torna capazes de agir com justiça, porque cremos que tem um Deus acima de nós, e sabemos que teremos que prestar contas de todas as nossas atitudes erradas.
  • (Gálatas 6) (V.7) "Não se deixem enganar: de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear, isso também colherá. 
    (V.8) Quem semeia para a sua carne, da carne colherá destruição; mas quem semeia para o Espírito, do Espírito colherá a vida eterna.
    (V.9) E não nos cansemos de fazer o bem, pois no tempo próprio colheremos, se não desanimarmos".
Nem se importava com os homens... Ele não se importava com a sua reputação.

(V.3) E havia naquela cidade uma viúva que se dirigia continuamente a ele, suplicando-lhe: ‘Faze-me justiça contra o meu adversário’.
Essa viúva tinha dois obstáculos a enfrentar antes de chegar até o juiz para defender a sua causa:
  • Por ser mulher: Praticamente não existia perante a lei - Na sociedade palestina do tempo de Jesus, as mulheres não pleiteavam suas causas.
  • Por ser viúva: Não tinha um marido para representá-la no tribunal. 
A situação não era favorável para essa viúva...


(V.4) "Por algum tempo ele se recusou...
Mas ela continuava a importunar... Várias vezes ao dia... Durante vários dias: 
  • "Faze-me justiça contra o meu adversário".
...Mas finalmente disse a si mesmo: ‘Embora eu não tema a Deus e nem me importe com os homens,

(V.5,6) esta viúva está me aborrecendo; vou fazer-lhe justiça para que ela não venha me importunar’. E o Senhor continuou: "Ouçam o que diz o juiz injusto.
  • Aborrecer (grego): Fazer pressão mental a ponto da fadiga ou exaustão.
Ela importunou o juiz até ele não suportar mais e resolver atender o seu pedido (ele precisava de paz).

(V.7) Acaso Deus não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a ele dia e noite? Continuará fazendo-os esperar?

Às vezes a resposta não é imediata:

1) Por ter um tempo certo para as bênçãos cumprirem em nossas vidas:
  • (Eclesiastes 3:1) "Para tudo há uma ocasião, e um tempo para cada propósito debaixo do céu".

2) Para trabalhar em nosso caráter desenvolvendo o fruto do Espírito Santo:
  • (Gálatas 5:22,23) "Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio".

3) Deus é paciente contra o inimigo:
  • (Gênesis 15:16) "Na quarta geração, os seus descendentes voltarão para cá, porque a maldade dos amorreus ainda não atingiu a medida completa".
  • (Romanos 2:4) "Ou será que você despreza as riquezas da sua bondade, tolerância e paciência, não reconhecendo que a bondade de Deus o leva ao arrependimento?"

V.8) Eu lhes digo: ele lhes fará justiça, e depressa. 

Não passará nem um dia do "tempo certo".

Conclusão

Podemos ter a certeza que Deus não é injusto para ouvir uma oração e não respondê-la. 
  • Jesus não nos comparou com essa viúva...
  • A viúva não tinha livre acesso ao juiz.
  • O juiz era um homem injusto.
  • O nosso Deus é um PAI: Justo, amoroso, bondoso. 
Jesus estava nos ensinando "o poder da importunação". Só que a diferença... É que o juiz atendeu o pedido para se ver livre da viúva, e Deus nos responde por amor.
  • (Lucas 11:10) "Pois todo o que pede, recebe; o que busca, encontra; e àquele que bate, a porta será aberta".

Nós temos livre acesso ao trono da graça:
  • (Hebreus 4:16) "Assim sendo, aproximemo-nos do trono da graça com toda a confiança, a fim de recebermos misericórdia e encontrarmos graça que nos ajude no momento da necessidade."

Graça e paz,
Pra. Angela Caldas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Registre e compartilhe conosco uma experiência vivida ou um comentário de bênção. Obrigado