Translate

sábado, 26 de dezembro de 2015

Seita Ou Igreja?

(Colossenses 2:8) "​Cuidado que ninguém vos venha a enredar 
  • Desviar da verdade e sujeitá-lo ao poder de alguém.

com sua filosofia
  • Ensinos fundamentado na sabedoria humana.

e vãs sutilezas,
  • Destituídos da verdade bíblica. Engano, falsidade.

conforme a tradição dos homens, 
  • Aquilo que é passado adiante.

conforme os rudimentos do mundo 
  • Princípios mundanos.

e não segundo Cristo".

O apóstolo Paulo não estava condenando a filosofia (amor à sabedoria), o ensino aqui está bem claro, ele estava condenando (reprovando) as teorias que não apontam para Cristo como Soberano (principal), fazendo com que o sistema religioso deixasse de ser o Corpo de Cristo e sim uma falsa religião, que rouba, mata e destrói o verdadeiro crescimento espiritual que leva à Vida Eterna.

Quase todos os sistemas religiosos ensinam a respeito de Cristo, mas o verdadeiro cristianismo ensina a sermos totalmente dependentes d'Ele, a examinarmos e obedecermos aos Seus princípios.

Devemos nos fazer as seguintes perguntas:
  • Cristo é o Soberano nessa igreja (denominação)?
  • Os ensinos dessa igreja (denominação) têm base bíblica dentro do contexto?
  •  Os ensinos dessa igreja (denominação) são bíblico ou é de origem humana?
  • Os ensinos dessa igreja (denominação) tem apontado para Deus ou para o homem?
A única maneira de não seguirmos heresias é estudando a Bíblia dentro do seu contexto.
  • (Atos 17:11) "Os bereanos eram mais nobres do que os tessalonicenses, pois receberam a mensagem com grande interesse, examinando todos os dias as Escrituras, para ver se tudo era assim mesmo".

Graça  e paz,
Pra. Angela Caldas.

sábado, 12 de dezembro de 2015

Valorizando Os Nossos Dias

(Salmo 90:12) "Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos corações sábios".
Se pararmos para comparar o nosso tempo aqui na terra com o tempo que passaremos na eternidade, veremos que os nossos dias aqui são poucos...

Cada dia que passamos aqui... É um dia a menos...

Por isso devemos orar e pedir ao Senhor que nos conceda sabedoria para nos auxiliar a discernir o verdadeiro sentido para a vida.

A vida é curta...

Temos de aprender a viver de modo sábio... Temos de aprender viver para a glória de Deus... 
  • (Salmos 90:16,17) "Aos teus servos apareçam as tuas obras, e a seus filhos, a tua glória. Seja sobre nós a graça do Senhor, nosso Deus; confirma sobre nós as obras das nossas mãos, sim, confirma a obra das nossas mãos".

Graça e paz,
Pra. Angela Caldas.


segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Perdão e justiça

O perdão é um princípio espiritual e também um mandamento de Deus, e é o meio pelo qual nos relacionamos de maneira saudável com Deus e com nossos semelhantes.

Quem não perdoa vive atormentado com sentimentos de perda, injustiça, rejeição, vingança... Deixando assim de viver o propósito de Deus.

No tempo da graça...
Um novo padrão de justiça é estabelecido:

(Mateus 5:38-41)

No tempo da lei:

(38) “Vocês ouviram o que foi dito: ‘Olho por olho e dente por dente’.

No tempo da lei de Moisés o próprio Deus tinha estabelecido:
  • Olho por olho e dente por dente.
Deus não estava incentivando a vingança, estava proibindo de ultrapassar o prejuízo causado.

No tempo da graça:

(39) Mas eu lhes digo: Não resistam ao perverso.

Não  buscar a justiça pelas próprias mãos.

Se alguém o ferir na face direita, ofereça-lhe também a outra.

Não é para deixar ninguém nos bater fisicamente... É para não revidar.
  • (João 18:19-23) “Enquanto isso, o sumo sacerdote interrogou Jesus acerca dos seus discípulos e dos seus ensinamentos. Respondeu-lhe Jesus: "Eu falei abertamente ao mundo; sempre ensinei nas sinagogas e no templo, onde todos os judeus se reúnem. Nada disse em segredo. Por que me interrogas? Pergunta aos que me ouviram. Certamente eles sabem o que eu disse". Quando Jesus disse isso, um dos guardas que estava perto bateu-lhe no rosto. "Isso é jeito de responder ao sumo sacerdote? ", perguntou ele. Respondeu Jesus: "Se eu disse algo de mal, denuncie o mal. Mas se falei a verdade, por que me bateu?"

(40) E se alguém quiser processá-lo e tirar-lhe a túnica, deixe que leve também a capa.
(41) Se alguém o forçar a caminhar com ele uma milha, vá com ele duas.”

Deus não quer nenhum tipo de vingança, Ele quer que estejamos dispostos a sofrer a perda se for necessário.
  • (Romanos 12:17a) “A ninguém tornei mal por mal.”
  • (Romanos 12:21) “Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.”

Jesus ensinou o perdão na oração modelo:

(Mateus 6:12) “Perdoa as nossas dívidas, assim como perdoamos aos nossos devedores”.
  • Perdoa as nossas dívidas -> assim como, do mesmo modo.
Primeiro nós perdoamos os outros, depois Deus nos perdoa.

Não podemos ter coisa alguma contra os outros:
  • (Marcos 11:25,26) “E quando estiverem orando, se tiverem alguma coisa contra alguém, perdoem-no, para que também o Pai celestial lhes perdoe os seus pecados. Mas se vocês não perdoarem, também o seu Pai que está nos céus não perdoará os seus pecados.”

O coração deve ser examinado no momento da oração:
  • Liberar perdão.
  • Pedir perdão a Deus pelos nossos pecados.

Temos de exercer o perdão quantas vezes for preciso:

(Mateus 18)

(21) “Então Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: "Senhor, quantas vezes deverei perdoar a meu irmão quando ele pecar contra mim? Até sete vezes? "
(22) Jesus respondeu: "Eu lhe digo: não até sete, mas até setenta vezes sete”.

Os mestres judaicos ensinavam perdoar até três vezes. Pedro estava sendo generoso quando sugeriu perdoar sete vezes, sendo assim surpreendido com as palavras de Jesus:
  • "Eu lhe digo: não até sete, mas até setenta vezes sete”.
O perdão deve ser ilimitado.
  • Se nos pedirem perdão... Perdoamos.
  • Se não nos pedirem perdão... Perdoamos.

O perdão faz preservar a paz:
  • (Romanos 12: 18) “Façam todo o possível para viver em paz com todos”.

Jesus nos deixou o exemplo diante das injustiças:

(1 Pedro 2:19-23)
(19) "Porque é coisa agradável que alguém, por causa da consciência para com Deus(temor), sofra agravos, padecendo injustamente.
(20) Porque que glória será essa, se, pecando, sois esbofeteados, e sofreis.

Se sofremos porque pecamos Deus não é glorificado.
  • Colhemos aquilo que semeamos.

Mas, se fazendo o bem, sois afligidos e o sofreis, isso é agradável a Deus".

Mas se vivemos em justiça e somos tratados injustamente e por causa do nosso temor a Deus continuamos a fazer o que é certo em obediência a Palavra de Deus, Deus é glorificado.
  • (1 Pedro 3:17) "É melhor sofrer por fazer o bem, se for da vontade de Deus, do que por fazer o mal.”

(21) Para isso sois chamados,pois também Cristo padeceu por nós,deixando-nos o exemplo, para que sigais as suas pisadas.

Nós somos chamados para sermos imitadores de Cristo.

(22) O qual não cometeu pecado,nem na sua boca achou engano,
(23) O qual, quando o injuriavam,
  • injuriavam - difamavam, ofendiam, afrontavam.
não injuriava e,quando padecia, não ameaçava,

Permanecia em silêncio sem ameaçar e sem invocar a ira de Deus sobre os outros.

mas entregava-se àquele que julga(pune)justamente".

Ele confiou em Deus por Sua defesa, que é também o que temos que fazer. Deus não quer que façamos justiça com as próprias mãos.
  • Deus não age com injustiça.

A correção deve ficar nas mãos de Deus:

(Romanos 12:19) “Não vos vingueis a vós mesmos,

Fazer justiça com as próprias mãos.

amados, mas dai lugar à ira (ira de Deus), porque está escrito: Minha é a vingança; eu recompensarei, diz o Senhor”.

O cristão deve liberar perdão:

Perdoar é deixar Deus ser o juiz. Ele promoverá a justiça devida para cada situação...
  • (Salmos 89:14) "Justiça e juízo são a base do teu trono; misericórdia e verdade irão adiante do teu rosto".
Se agirmos como juízes Deus não defenderá a nossa causa:
  • (Tiago 1:19,20) "Portanto, meus amados irmãos, todo o homem seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar. Porque a ira do homem não opera a justiça de Deus".
Perdão é uma decisão de não fazer nós mesmos a justiça. Entregar a situação ao justo juiz.

Quem não perdoa age como juiz...Quando perdoamos Deus age como juiz.

Evitar qualquer tipo de julgamento:

O parâmetro que usamos para julgamento alheio é usado por Deus primeiramente para nos avaliar.
  • (Mateus 7:1-2) "Não julguem, para que vocês não sejam julgados. Pois da mesma forma que julgarem, vocês serão julgados; e a medida que usarem, também será usada para medir vocês.”
  • (Tiago 4:11,12) “Irmãos, não falem mal uns dos outros. Quem fala contra o seu irmão ou julga o seu irmão, fala contra a Lei e a julga. Quando você julga a Lei, não a está cumprindo, mas está se colocando como juiz. Há apenas um Legislador e Juiz, aquele que pode salvar e destruir. Mas quem é você para julgar o seu próximo?”
  • (Romanos 2:1) “Portanto, você, que julga, os outros é indesculpável; pois está condenando a si mesmo naquilo em que julga, visto que você, que julga, pratica as mesmas coisas”.
  • (Romanos 14:4) “Quem é você para julgar o servo alheio? É para o seu senhor que ele está de pé ou cai. E ficará de pé, pois o Senhor é capaz de o sustentar”.

E não pronunciar nenhuma palavra de juízo contra os outros:

O cristão só deve abençoar, e nunca deve pronunciar juízo sobre o outro...
  • (Romanos 12:14) “Abençoem aqueles que os perseguem; abençoem, e não os amaldiçoem”.

Deus tem prazer na misericórdia, e não no juízo:

(Apocalipse 2:21-23)
(21) “Concedi-lhe tempo para que se arrependesse da sua prostituição, mas ela não quer arrepender-se.

Deus é paciente... Ele corrige a pessoa várias vezes para levá-la ao arrependimento... Quem não se arrepende e muda de atitude recebe o juízo de Deus.

Anúncio do juízo:

(22) Portanto, eis que a farei adoecer e enviarei grande aflição sobre aqueles que com ela cometem adultério, a não ser que se arrependam das suas más ações.
(23) Matarei os seguidores dessa mulher, e todas as igrejas saberão que Eu Sou aquele que sonda mentes e corações, e portanto, retribuirei a cada um de vós de acordo com as suas obras."
  • Eis que a farei adoecer
  • Enviarei grande aflição sobre aqueles que com ela cometem adultério.
  • Matarei os seguidores dessa mulher.
A misericórdia é oferecida primeiro:
  • (Tiago 2:12-13) “Falem e ajam como quem vai ser julgado pela lei da liberdade; porque será exercido juízo sem misericórdia sobre quem não foi misericordioso. A misericórdia triunfa sobre o juízo!”´

Perdoar significa...
Continuar na corrida em direção a Vida Eterna

(Hebreus 12:1,2)
(1) “Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas,

Ele estava falando a respeito dos heróis da fé do capítulo 11, que nos deixou um grande exemplo de fé e de coragem para prosseguirmos e vencermos.

livremo-nos

A responsabilidade é nossa.

de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve,

São muitos os cristãos que estão desistindo da corrida por causa da falta de perdão.
  • (Hebreus 12:15) “Cuidem que ninguém se exclua da graça de Deus. Que nenhuma raiz de amargura brote e cause perturbação, contaminando a muitos”.

e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta,

Livres...
  • Sem peso.
  • Sem tristezas.
  • Sem tormento na alma...

(2) tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé.

O segredo para não distrair nessa corrida é não tirar os olhos de Jesus...
  • Porque se colocarmos em outro ser humano é certo que cairemos.

Ele (Jesus), pela alegria que lhe fora proposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e assentou-se à direita do trono de Deus”.

Jesus tirou os olhos:
  • Da vergonha.
  • Da dor.
  • Da humilhação.
  • Da morte de cruz e colocou na honra que Deus tinha prometido para Ele.

Nós temos que tirar os olhos:
  • Das pessoas que nos ofendem
  • Das pessoas que são injustas conosco, e colocá-los em Jesus.

Conclusão:

O perdão não depende de nossos sentimentos, depende da nossa decisão em obedecer à Palavra de Deus.

Quando nós damos esse passo, Deus entra com a Sua graça nos libertando de todo sentimento de amargura.

Precisamos perdoar e sentir perdoado por Deus. 

Graça e paz,
Pra. Angela Caldas.

domingo, 29 de novembro de 2015

Jesus Senhor e Salvador

Introdução: Existem algumas dúvidas acerca da concepção SENHOR e SALVADOR quanto ao Senhor Jesus. Muitas vezes essas duas expressões são ditas sem reflexão do profundo significado e valor delas. Muitas vezes essas palavras são pronunciadas e não são postas em prática. Tais expressões ao se referirem ao Mestre não dão valor maior propriamente a Ele. Na verdade, estar consciente disso dá maior valor ao que Ele é para nós. Ou seja, dá mais valor à nossa relação com aquele que, de fato, muito além de ser um exemplo de vida, conduta e santidade, além de ser um abençoador e advogado, é essencialmente Senhor e Salvador das nossas vidas. Justamente por isso é fundamental e urgente aprofundar nesse assunto.

Base(Romanos 10:9,10) “Se você confessar com a sua boca que Jesus é Senhor e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo. Pois com o coração se crê para justiça, e com a boca se confessa para salvação”.
  • Senhor em grego (KURIOS): Aquele a quem uma pessoa ou coisas pertence, sobre o qual ele tem o poder de decisão; mestre, senhor.
  • Salvador em grego (SOTER): Libertador, preservador.

(Filipenses 2:5-8) “De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, que, embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se; mas esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens. E, sendo encontrado em forma humana, humilhou-se a si mesmo e foi obediente até à morte, e morte de cruz”!


Jesus, embora sendo Deus, não se apegou a esse fato, mas esvaziou-se e assumiu a posição de servo, sendo obediente até a morte e morte de cruz.

(Filipenses 2:9-11) “Por isso Deus o exaltou à mais alta posição e lhe deu o nome que está acima de todo nome,
para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, no céu, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai
”.

Por causa da sua obediência, Deus o exaltou e lhe deu um nome que está acima de todo o nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho nos céus, na terra e debaixo da terra.

Mesmo quem não aceitar hoje o senhorio de Jesus, diante do grande trono branco, não poderá negar que Ele é o Senhor.

(Romanos 14:9) “Por esta razão Cristo morreu e voltou a viver, para ser Senhor de vivos e de mortos”.


Por que eu preciso de um salvador?

Desde o início da criação, Deus estabeleceu princípios para obedecermos... O primeiro princípio foi um princípio de autoridade:

(Gênesis 2:16,17) "E o Senhor Deus ordenou ao homem: "Coma livremente de qualquer árvore do jardim, mas não coma da árvore do conhecimento do bem e do mal, porque no dia em que dela comer, certamente você morrerá".

(Gênesis 3:6) "Quando a mulher viu que a árvore parecia agradável ao paladar, era atraente aos olhos e, além disso, desejável para dela se obter discernimento, tomou do seu fruto, comeu-o e o deu a seu marido, que comeu também".

Adão representava a humanidade e quebrou o primeiro princípio desobedecendo a Palavra de Deus. E a quebra desse primeiro princípio gerou um grande problema: A morte espiritual.

Morte espiritual é a separação de Deus, separação da comunhão com Deus...

Como consequência a morte espiritual provocou também a morte física.

(Romanos 5:12) “Portanto, da mesma forma como o pecado entrou no mundo por um homem, e pelo pecado a morte, assim também a morte veio a todos os homens, porque todos pecaram”.

Por causa da quebra desse primeiro princípio, todos os homens nascem em pecado, separados da comunhão com Deus.

(Isaías 59:2) “Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça”.

Toda desobediência gera prejuízos, gera morte.

(Romanos 6:23) “Pois o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor”.

Como resultado do pecado, a humanidade é merecedora da ira divina. Mas em Jesus temos direito a vida eterna.

Jesus se fez pecado por nós, para nos fazer
justiça de Deus:

(2 Coríntios 5:21) “Aquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus”.

Na cruz do Calvário Jesus tornou-se o que o homem realmente era, assumindo sua culpa e Se tornando pecado em seu lugar para fazê-lo justiça de Deus.
Jesus experimentou o abandono e o desespero que resultou do derramamento da ira divina sobre Ele como aquele que levava sobre Si o pecado.
  • (Mateus 27:46) "E perto da hora nona exclamou Jesus em alta voz, dizendo: Eli, Eli, lamá sabactân; isto é, Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste”?
  • (Isaías 53:5) "Mas ele foi transpassado por causa das nossas transgressões, foi esmagado por causa de nossas iniquidades; o castigo que nos trouxe paz estava sobre ele, e pelas suas feridas fomos curados”.
O pecado da humanidade foi colocado na conta de Jesus pela Sua morte sacrificial... E todo aquele que confessa que Jesus é Senhor e crê que Deus o ressuscitou dentro os mortos, recebe a salvação.

Deus não mais o vê como velho pecador Adão... Ele olha para o pecador e vê Jesus...

Recebemos a salvação pela graça de Deus:

(Romanos 3:24) “Sendo justificados gratuitamente por sua graça, por meio da redenção que há em Cristo Jesus”.

Não é por obras, é pela graça. Deus declara um pecador justo somente com base na morte e ressurreição de Jesus. 

Para nós é gratuito, mas Jesus pagou um alto preço, Ele sofreu a penalidade que merecíamos.

Redenção: Libertação dos pecados e de suas penalidades pelo pagamento do preço. O preço foi o sangue de Jesus.

Leia: (Romanos 4:1-25)

Para andarmos em justiça:

(1 Pedro 2:24) “Ele mesmo levou em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, a fim de que morrêssemos para os pecados e vivêssemos para a justiça; por suas feridas vocês foram curados”.

Não somente fomos declarados justos e o castigo por nossos pecados foi pago, mas ressuscitamos para andar em justiça.

Nossa condição antes de entregarmos a nossa vida para Jesus

(Efésios 2:1-3)

(V.1) “Vocês estavam mortos em suas transgressões e pecados,

Antes de confessarmos a Jesus como Senhor de nossas vidas estávamos mortos em nossas transgressões e pecados...

(V.2) nos quais costumavam viver, quando seguiam a presente ordem deste mundo e o príncipe do poder do ar, o espírito que agora está atuando nos que vivem na desobediência.

Vivíamos debaixo do domínio das trevas... Debaixo do domínio de Satanás... 
  • (Colossenses 1:13) "Pois ele nos resgatou do domínio das trevas e nos transportou para o Reino do seu Filho amado”.
E todos aqueles que ainda não confessaram a Jesus como Senhor estão debaixo do domínio de Satanás.

(V.3) Anteriormente, todos nós também vivíamos entre eles, satisfazendo as vontades da nossa carne, seguindo os seus desejos e pensamentos. Como os outros, éramos por natureza merecedores da ira.

E éramos por natureza merecedores da ira divina.

O que Deus fez por nós

(Efésios 2:4-9)

(V.4) Todavia, Deus, que é rico em misericórdia, pelo grande amor com que nos amou,

Deus é misericordioso e amoroso...

(V.5) deu-nos vida juntamente com Cristo, quando ainda estávamos mortos em transgressões — pela graça vocês são salvos.

E deu-nos vida através da salvação em Jesus.

(V.6) Deus nos ressuscitou com Cristo e com ele nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus,

Deus nos ressuscitou da morte espiritual e nos fez assentar (igreja) com Cristo nos lugares celestiais.
  • (Efésios 1:20-23) "Esse poder ele exerceu em Cristo, ressuscitando-o dos mortos e fazendo-o assentar-se à sua direita, nas regiões celestiais, muito acima de todo governo e autoridade, poder e domínio, e de todo nome que se possa mencionar, não apenas nesta era, mas também na que há de vir. Deus colocou todas as coisas debaixo de seus pés e o designou como cabeça de todas as coisas para a igreja, que é o seu corpo, a plenitude daquele que enche todas as coisas, em toda e qualquer circunstância”.

(V.7) para mostrar, nas eras que hão de vir, a incomparável riqueza de sua graça, demonstrada em sua bondade para conosco em Cristo Jesus.

Nada é mérito nosso.

(V.8) Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus;

Fomos salvos pela graça por meio da fé. Até a nossa fé para sermos salvos é dom de Deus. Tudo é um presente de Deus para nós.

(V.9) não por obras, para que ninguém se glorie.

Nós podemos nos gloriar somente no sacrifício de Jesus.

O que Deus espera de nós

(Efésios 2:10) “Porque somos criação de Deus realizada em Cristo Jesus para fazermos boas obras, as quais Deus preparou de antemão para que nós as praticássemos”.
  • (Tiago 2:26) “Assim como o corpo sem espírito está morto, também a fé sem obras está morta”.
Mas as boas obras são os resultados da salvação. Que Deus já tinha preparado para que as praticássemos. Porque servindo a Deus nós vamos somar para que mais pessoas sejam resgatas do domínio das trevas.

Se pecarmos... Temos um advogado:

(1 João 2:1) "Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo”.
  • (1 João 1:9) "Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça”.
Deus é fiel à Sua Palavra... Ele prometeu nos perdoar e nos purificar todas as vezes que arrependermos e pedirmos perdão pelos nossos pecados. Mas, atenção: Ele não nos deu carta branca para vivermos na prática do pecado, pois, afinal, Ele é Salvador, mas também é justo juiz.

Oração:

Pai, eu acredito em Sua Palavra e confesso a Jesus como Senhor e Salvador da minha vida... Eu creio no meu coração que o Senhor O ressuscitou dentre os mortos. Quero viver a minha vida em dependência total do Seu Espírito Santo. Perdoa os meus pecados e me encha da Tua presença.


Graça e paz,
Pra. Angela Caldas.