Translate

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Divórcio! Quando Ele é Permitido???

(Mateus 19:3-9) "Então chegaram ao pé dele os fariseus, tentando-o, e dizendo-lhe: É lícito ao homem repudiar sua mulher por qualquer motivo?Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que aquele que os fez no princípio macho e fêmea os fez. E disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão dois numa só carne? Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem. 

Deus criou o homem e a mulher, para se unirem em casamento, tornando-se assim uma pessoa diante de Deus. Deus criou o casamento para ser duradouro, separado apenas pela morte.
  • (Malaquias 2:14-16) "E dizeis: Por quê? Porque o SENHOR foi testemunha entre ti e a mulher da tua mocidade, com a qual tu foste desleal, sendo ela a tua companheira, e a mulher da tua aliança. E não fez ele somente um, ainda que lhe sobrava o espírito? E por que somente um? Ele buscava uma descendência para Deus. Portanto guardai-vos em vosso espírito, e ninguém seja infiel para com a mulher da sua mocidade. Porque o SENHOR, o Deus de Israel diz que odeia o repúdio, e aquele que encobre a violência com a sua roupa, diz o SENHOR dos Exércitos; portanto guardai-vos em vosso espírito, e não sejais desleais".
Disseram-lhe eles: Então, por que mandou Moisés dar-lhe carta de divórcio, e repudiá-la? Disse-lhes ele: Moisés, por causa da dureza dos vossos corações, vos permitiu repudiar vossas mulheres; mas ao princípio não foi assim. 

Moisés não havia dado um mandamento de divórcio... Havia permitido o divórcio, por causa da dureza do coração. Por trás de todo divórcio existe um coração totalmente endurecido em relação à Palavra de Deus e ao cônjuge...
  • (Deuteronômio 24:1-5) "Quando um homem tomar uma mulher e se casar com ela, então será que, se não achar graça em seus olhos, por nela encontrar coisa indecente, far-lhe-á uma carta de repúdio, e lha dará na sua mão, e a despedirá da sua casa.  Se ela, pois, saindo da sua casa, for e se casar com outro homem,  E este também a desprezar, e lhe fizer carta de repúdio, e lha der na sua mão, e a despedir da sua casa, ou se este último homem, que a tomou para si por mulher, vier a morrer, Então seu primeiro marido, que a despediu, não poderá tornar a tomá-la, para que seja sua mulher, depois que foi contaminada; pois é abominação perante o SENHOR; assim não farás pecar a terra que o SENHOR teu Deus te dá por herança.

Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério".


Jesus liberou o divórcio somente em caso de pecados sexuais... (Fornicação, homossexualismo, adultério...) 
Nesse caso, a parte inocente pode casar-se novamente sem cometer adultério...
  • (Mateus 5:31,32) "Também foi dito: Qualquer que deixar sua mulher, dê-lhe carta de desquite.Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério."

Situação do cônjuge casado com cristão ou com não cristão:
(I Coríntios 7:10-16) "Todavia, aos casados mando, não eu mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido. Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher. 

Se um cristão separar de seu cônjuge cristão, não poderá casar-se novamente, a não ser em caso de adultério...
Ou devem reconciliar-se, ou devem permanecer sozinhos...

Mas aos outros digo eu, não o Senhor: Se algum irmão tem mulher descrente, e ela consente em habitar com ele, não a deixe. E se alguma mulher tem marido descrente, e ele consente em habitar com ela, não o deixe. 


Paulo instruiu as pessoas que se converteram a não abandonarem os cônjuges descrentes... 
Elas devem obedecer à Palavra de Deus para ganhar a sua família para Jesus...

Porque o marido descrente é santificado pela mulher; e a mulher descrente é santificada pelo marido; de outra sorte os vossos filhos seriam imundos; mas agora são santos.


No casamento, o cristão traz a graça que recai sobre o cônjuge descrente... De certa forma ele acaba sendo abençoado, podendo até se converter... E um dos cônjuges sendo fiel, os filhos também serão abençoados e protegidos por Deus... E poupados de danos espirituais por causa do cônjuge descrente. Além de aprenderem a Palavra de Deus para se converterem...

Mas, se o descrente se apartar, aparte-se; porque neste caso o irmão, ou irmã, não esta sujeito à servidão; mas Deus chamou-nos para a paz".


Agora, se o cônjuge descrente quiser se separar por não tolerar a fé de seu companheiro, o melhor é deixá-lo ir sem brigas...
O padrão divino não pode ser imposto a pessoa não regenerada. Não há nada que o cristão possa fazer a não ser se submeter ao divórcio.
A paz deve ser mantida dentro do lar.
  • (Romanos 12:18) "Se for possível, quanto estiver em vós, tende paz com todos os homens".
Afastar de Deus por causa de um casamento, em hipótese nenhuma não é benção. Nesse caso é melhor o divórcio, porque a salvação é individual.

  • Romanos 14:12) "Assim, cada um de nós prestará contas de si mesmo a Deus".

Divórcio não libera ninguém para casar-se:

(Lucas 16:18) "Quem se divorciar de sua mulher e se casar com outra mulher estará cometendo adultério, e o homem que se casar com uma mulher divorciada do seu marido estará cometendo adultério".

O casamento não pode ser desfeito a não ser em caso de adultério, que permite o novo casamento para parte fiel. A mulher que é repudiada pelo marido também não pode casar-se novamente. 

(1 Coríntios 7:39) "A mulher está ligada a seu marido enquanto ele viver. Mas, se o seu marido morrer, ela estará livre para se casar com quem quiser, contanto que ele pertença ao Senhor".


O casamento deve durar até a morte de um dos cônjuges, e o novo casamento só é liberado, desde que seja no Senhor.

(Romanos 7:2-3) "Porque a mulher que tem marido, está ligada pela lei ao marido dela enquanto ele estiver vivendo; mas se o marido morrer, ela está livre da lei do marido dela. De sorte que, enquanto estiver vivendo o marido dela, se ela se casar com outro homem, ela será chamada de adúltera; mas, se morto o marido dela, ela livre está daquela lei; de modo que ela não é adúltera, ainda que ela se case com outro homem".


O divórcio não anula o primeiro casamento... A mulher continua casada.
A nova união não é reconhecida por Deus, se não ela não seria chamada de adúltera. Na Bíblia não existe ex-marido.

Deus odeia o divórcio:

(Malaquias 2:16) "Eu odeio o divórcio", diz o Senhor, o Deus de Israel, e "o homem que se cobre de violência como se cobre de roupas", diz o Senhor dos Exércitos. Por isso tenham bom senso; não sejam infiéis".

Deus considera o divórcio sem justificativa, um pecado horrível que deixa marcas profundas na vida de várias pessoas, principalmente na vida dos filhos.

Entregue a sua vida nas mãos de Deus e Ele julgará a sua causa:

(Salmo 9:8) "Ele mesmo julgará o mundo com justiça; exercerá juízo sobre povos com retidão".
(Salmo 103:6) "O SENHOR faz justiça e juízo a todos os oprimidos."
(Salmos 119:42) "A tua justiça é uma justiça eterna, e a tua lei é a verdade".
(Salmo 89:14) "A retidão e a justiça são os alicerces do teu trono; o amor e a fidelidade vão à tua frente".

"O cristão fiel a Deus nunca deve tomar frente há um divórcio, deve deixá-lo para o cônjuge infiel".


Graça e paz,

Angela Caldas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Registre e compartilhe conosco uma experiência vivida ou um comentário de bênção. Obrigado